AGÊNCIA DE NOTÍCIAS

Notícias


Categorias

Cervejarias artesanais investem mais de R$ 20 milhões em Uberlândia

Em apenas um ano, programa de fomento ao setor cervejeiro da Prefeitura Municipal resultou, até o momento, na instalação ou consolidação de 11 micro-cervejarias na cidade

Publicado em: 22/10/2018 08:07:11

Potencializado pela cultura da produção artesanal, o mercado cervejeiro do Brasil tem crescido exponencialmente nos últimos anos. Não à toa, o último Anuário da Cerveja produzido pelo Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) revelou, por exemplo, que o país encerrou 2017 com a existência de 679 cervejarias instaladas legalmente enquanto que, em 2016, eram menos de 500 empreendimentos do tipo. Uma expansão que tem contado com a contribuição estratégica de Uberlândia. Desde que foi instituído legalmente pelo prefeito Odelmo Leão no ano passado, o Programa Municipal de Fomento ao Setor Cervejeiro (Lei 12.801/2017) já permitiu, até o momento, a instalação ou consolidação de 11 micro-cervejarias, que, juntas, estão investindo R$ 21 milhões na cidade.

Das 11 fábricas, conforme aponta o monitoramento do setor realizado pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Turismo (Sedeit), seis já estão em operação, contando com licenças, alvarás, selo de origem municipal e registro no Mapa. Outras cinco estão em fase final de instalação (confira raio-x completo de todos os estabelecimentos abaixo). O acompanhamento mostra também que as fábricas locais já permitem a produção de 67 rótulos de cervejas artesanais*. Uma gama de estilos e opções que, consequentemente, levou ao crescimento vertiginoso da capacidade de fabricação artesanal local - que deve saltar de 312 mil litros/ano em 2016 para quase 1 milhão de litros/ano no fim  deste ano.

A expansão do setor cervejeiro em Uberlândia por meio do programa municipal tem um impacto maior na economia quando se verificam os reflexos na cadeia produtiva em função da atuação das micro-fábricas. Ao menos 60 empregos locais diretos foram gerados pelas micro-cervejarias, segundo o monitoramento da Sedeit. São postos de trabalhos que teriam propiciado a existência de outras 3 mil vagas na cidade, se considerada as informações da Associação Brasileira da Indústria da Cerveja (CervBrasil), com base em um estudo da Fundação Getúlio Vargas (FGV), de que cada emprego gerado no setor induziria na criação de 50 outros (logística, comercial, dentre outros).

Programa de Fomento Municipal

O Programa Municipal de Fomento ao Setor Cervejeiro, que completou um ano neste mês (clique aqui para saber mais), permite que empresários interessados em produzir até 30 mil litros mensais da bebida regulamentem seus negócios dentro de uma legislação local específica e adequada. Regularização que, anteriormente, esbarrava em exigências legais defasadas (que chegavam a cobrar do pequeno produtor muitos dos mesmos critérios para a instalação de uma grande fábrica de cerveja, por exemplo) para empreendimentos do porte. Além disso, o plano também facilitou a resolução de questões urbanísticas para o ramo de atividade, liberando a implantação de micro-cervejarias ou brewpubs na grande maioria dos bairros de Uberlândia.

São medidas práticas que foram discutidas diretamente com o setor e que garantem o objetivo maior da política pública, que é o de fomentar efetivamente a valorização e o estímulo ao negócio em conformidade com as práticas socioambientais e sanitárias, ou seja, de maneira a resguardar tanto o empreendedor quanto o consumidor. “A existência do programa pode ser entendida como um marco importante na história da cidade, porque atendemos a uma demanda da própria comunidade. É importante que o poder público esteja permanentemente atento às tendências e necessidades dos nossos empreendedores e cidadãos, para que seja possível estimular a geração de emprego, renda e, portanto, a qualidade de vida”, disse o prefeito Odelmo Leão.

Em fases

O programa também prevê várias etapas de trabalho para auxiliar a concretização das micro-cervejarias até abril de 2019. Dentre elas, além do selo de origem, a concessão de selos de qualidade, identificação e certificações, bem como a busca por parcerias para a realização de atividades voltadas para o crescimento do setor local e a instituição do Dia do Mestre Cervejeiro e da Festa Municipal da Cerveja.

Importantes eventos na cidade já têm sido fomentados. Uma das festas promovidas e apoiadas pelo Município é a Uberlândia Saint Patrick’s Beer Festival, cuja primeira edição foi realizada nos dias 16 e 17 de março deste ano, contando com todas as cervejarias artesanais.   Já nos dias 12, 13 e 14 de outubro, a área externa do Teatro Municipal sediou a segunda edição do Oktoberlândia Bier Fest, outro evento em que a prefeitura foi parceira e que deu destaque às fábricas uberlandenses.

A instituição de um Circuito Cervejeiro de Uberlândia também é um dos pontos de destaques. Um mapa dinâmico que indica a localidade das micro-cervejarias em operação e dos patrimônios culturais da cidade foi criado para que moradores e turistas possam conhecer e visitar os espaços. O mapa pode ser acessado no portal da Prefeitura de Uberlândia.

Cervejaria compartilhada

O programa municipal também permitiu que, em Uberlândia, fosse instalada a primeira micro-cervejaria compartilhada da região. Nela, aqueles que não possuem fábrica poderão produzir suas cervejas e marcas de forma regularizada. Trata-se da Cerverjaria Aggregare, que está em fase final de montagem dentro de um galpão no bairro Novo Mundo, e foi idealizada pelo proprietário Gabriel Lemes e pelo responsável de produção e relacionamento comercial Lúcio Pereira para atender aos chamados de ‘cervejeiros ciganos’ pelo setor.

“Nós não vamos produzir rótulo próprio. Vamos produzir, mediante contrato, receitas e marcas de outros cervejeiros. Ou seja, vamos produzir de forma terceirizada, oferecendo todas as condições legais. São eles que vão nos falar, inicialmente, quais insumos e quais fórmulas e estilos vão querer produzir. Para aqueles que precisam de ajuda, temos especialistas que podem criar, melhorar ou reproduzir em escala industrial as receitas”, explicou Lúcio Pereira.

Mesmo ainda em fase final de regularização, Pereira explica que o negócio já é considerado sucesso, uma vez que já têm contatos de clientes, além de Uberlândia, em várias cidades, como São Paulo (SP), São José do Rio Preto (SP), Goiânia, Itumbiara (GO), Uberaba (MG), dentre outros. “Também focaremos na parte educacional. A fábrica será uma escola, que oferecerá oficinas, workshops e cursos específicos para quem quer atuar de forma profissional no setor”.

- Raio-x das micro-cervejarias de Uberlândia:

Instaladas e operando:
Überbräu (https://www.facebook.com/uberbraucervejaria/)
Benedith (https://www.facebook.com/cerveja.benedith/)
Alienada (https://www.facebook.com/alienadacervejaria/)
Abadiana (https://www.facebook.com/abadianacervejaria/)
Malte (https://www.instagram.com/maltecervejaria/)
Uai Bier (https://www.facebook.com/uaibiercervejaria/)

Em instalação:

Captain Brew (https://www.facebook.com/captainbrew/)
Guará (https://www.facebook.com/guarabrew/)
Zuleika (https://www.facebook.com/cervejazuleika)
Nuh! Beer (https://www.facebook.com/nuhbeer/)
Aggregare (https://www.cervejariaaggregare.com/)

- Evolução do número de cervejarias artesanais em Uberlândia
- Evolução da produção da cerveja artesanal em Uberlândia

- Informações complementares:

http://www.agricultura.gov.br/assuntos/inspecao/produtos-vegetal/a-cerveja-no-brasil
http://www.cervbrasil.org.br/novo_site/o-setor-cervejeiro-mais-emprega-no-brasil/

*Considera-se produção artesanal de cerveja aquela realizada por meios de predominantemente manuais ou pelo uso de equipamentos simples e de pequenas dimensões. O proprietário do negócio deve se enquadrar enquanto empresário individual, microempreendedor individual (MEI) ou pessoa jurídica. Um dos pontos de destaque é que a produção poderá ser licenciada na casa do produtor desde que sejam cumpridos requisitos estruturais, ambientais e sanitários. A lei completa pode ser acessada aqui.

SECOM
 

Compartilhe:

Prefeitura de Uberlândia

AV. ANSELMO ALVES DOS SANTOS, 600 - SANTA MÔNICA - CEP: 38408-150 - Serviço de Informação Municipal (SIM): (34) 3239-2800 / PABX: (34) 3239-2444

Atendimento ao público: Segunda à sexta-feira das 12h às 17h.