AGÊNCIA DE NOTÍCIAS

Notícias


Categorias

Prefeitura de Uberlândia e Exército realizam limpeza em imóveis

Uma das frentes da Operação “Mão Amiga” é a retirada de resíduos em imóveis com acúmulo de entulhos

Publicado em: 15/04/2019 17:18:38

Exterminar os criadouros do mosquito Aedes aegypti em imóveis com acúmulo de entulhos e orientar esses moradores dos riscos à saúde pública. Esses objetivos conduzem uma das frentes da  operação “Mão Amiga”, parceria firmada entre Prefeitura de Uberlândia e Exército Brasileiro. O trabalho foi iniciado nesta segunda-feira (15), com a retirada de resíduos em imóveis de moradores portadores do transtorno de acumulação compulsiva (acúmulo de lixo, entulhos e objetos em casa).

A ação é contínua e foi iniciada com visitação de agentes e assistentes sociais do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ). No primeiro dia de trabalho, no bairro Esperança, uma tropa de 33 militares do 36º Batalhão de Infantaria Mecanizado (36º BiMec) recolheu diversos entulhos que permitiam o acúmulo de larvas do Aedes aegypti, roedores e insetos.

“Na última sexta-feira, o Ministério da Defesa deu autorização. No dia seguinte, iniciamos as ações com as tendas de hidratação nas Unidades de Saúde. O Exército está atuando em parceria com a Prefeitura, porém a população é o principal agente na luta contra o mosquito Aedes aegypti”, afirmou o capitão Flávio Marco de Almeida, do 36º BiMec.

O coordenador do Programa de Controle da Dengue, José Humberto Arruda, reforça que, por mais que o poder público faça parcerias e consiga desencadear ações como a operação “Mão Amiga”, o combate ao mosquito não será suficiente sem o apoio da comunidade.

“O número de acumuladores saltou para uma quantidade gigantesca. O auxílio do Exército ocorre justamente pelo momento em que vivemos no enfrentamento ao mosquito. Precisamos intensificar forças para que tenhamos rapidez na eliminação dos criadouros e sairmos desse momento de transmissão intensa”, destacou Arruda.

Assistência social

Detectar criadouros do mosquito em residências de moradores portadores do transtorno de acumulação compulsiva (acúmulo de lixo, entulhos e objetos em casa) é um trabalho desenvolvido há mais de dois anos por profissionais do departamento de Serviço Social, do Centro de Controle de Zoonoses.

A assistente social Maria Inês Ferreira Guedes explica que, atualmente, a equipe desenvolve trabalho contínuo com dois tipos de acumuladores: os que têm transtorno obsessivo compulsivo de acúmulo de resíduos e animais domésticos e, também, aqueles que acumulam para fazer a venda de recicláveis.

“Estabelecemos vínculos com esses moradores para que possamos dar continuidade ao trabalho que é feito pelos agentes de controle de Zoonoses. Muitas vezes os moradores ficam resistentes à vistoria técnica rotineira do nosso trabalho, é onde o departamento de Serviço Social entra para estabelecer vínculos e tenhamos uma noção do problema e mostrarmos aos moradores a necessidade de retirarmos os possíveis criadouros do mosquito Aedes aegypti”, detalhou.

Ação contínua

Aproximadamente 15 dias após a visita, a equipe retorna ao endereço para verificar a situação do imóvel e do morador. No caso de retomada do acúmulo de entulhos, o trabalho de conscientização recomeça e os objetos sem utilização são levados em pequenas quantidades para o descarte adequado. Equipes técnicas da área de abrangência da rede de saúde são avisadas da situação dos acumuladores para realizarem visitas com atendimentos interdisciplinares. O monitoramento e vistoria se estendem para as residências vizinhas no caso da identificação de roedores e animais peçonhentos.

O Centro de Controle de Zoonoses orienta sobre os problemas causados para o próprio acumulador de entulhos, tal como para os vizinhos. As solicitações e reclamações envolvendo o acúmulo de entulhos podem ser feitas via telefone (34) 3213-1470.

Compartilhe:

Prefeitura de Uberlândia

AV. ANSELMO ALVES DOS SANTOS, 600 - SANTA MÔNICA - CEP: 38408-150 - Serviço de Informação Municipal (SIM): (34) 3239-2800 / PABX: (34) 3239-2444

Atendimento ao público: Segunda à sexta-feira das 12h às 17h.