AGÊNCIA DE NOTÍCIAS

Notícias


Categorias

Uberlândia terá fábrica da Ambev

Publicado em: 01/10/2012 09:48:26 - Atualizado em: 11/10/2012 17:14:41

(Fotos: Daniel Nunes / Valter de Paula - Secom/PMU)

O governador de Minas Gerais, Antonio Anastasia; o senador Aécio Neves (MG) e o prefeito Odelmo Leão; anunciaram dois grandes investimentos para Uberlândia na área de desenvolvimento econômico nesta quinta-feira (13): a nova unidade industrial da Ambev e a assinatura do protocolo de intenções entre Governo de Minas e GeoCiclo Biotecnologia.

Em solenidade realizada no Centro Administrativo Municipal, as autoridades anunciaram a implantação da fábrica da Companhia de Bebidas das Américas (Ambev)para a produção de cerveja. O investimento da ordem de R$ 550 milhões vai gerar 200 empregos diretos e outros 100 indiretos. A indústria será instalada em uma área de 150 hectares, a 25 quilômetros do centro da cidade, próxima à BR-452, saída para Belo Horizonte (entrada do trevo da Coalbra).

Serão produzidas as marcas Skol, Brahma, Antarctica, Boêmia, entre outras. A expectativa é que haja ainda a produção de refrigerantes. A iniciativa de trazer a indústria para Uberlândia foi decidida após os executivos da Ambev avaliarem várias cidades. A negociação entre a Ambev, o Governo do Estado e a Prefeitura de Uberlândia durou um ano e meio.

“Nestes oito anos, Odelmo Leão foi um batalhador incansável em prol do desenvolvimento, geração de emprego e infraestrutura em Uberlândia e, por isso, conseguiu trazer para a cidade tantas conquistas. A escolha da Ambev por Uberlândia é a mais acertada. O Município tem uma localização geográfica excepcional, tanto que já possui empresas relevantes do ponto de vista da logística. Por outro lado, o capital humano é de altíssimo valor. Temos uma associação muito feliz”, disse o governador Antonio Anastasia.

O prefeito Odelmo Leão, aproveitou a ocasião e enfatizou a parceria da Administração Municipal com o Governo de Minas para atrair empresas e indústrias para Uberlândia. “Foram muitas discussões, entre idas e voltas, que hoje está sendo oficialmente formalizado para o povo de Uberlândia. É um investimento de mais de quinhentos e cinquenta milhões de reais em uma indústria, com previsão de gerar a primeira bebida em janeiro de 2014”, afirmou.

A Ambev é a maior indústria privada de bens de consumo do Brasil e a maior cervejaria da América Latina. A companhia foi criada em 1º de julho de 1999, com a associação das cervejarias Brahma e Antarctica. Líder no mercado brasileiro de cervejas, a Ambev está presente em 14 países. Com a aliança firmada com a Inbev, em 3 de março de 2004, a companhia passou a operar na América do Norte com a incorporação da Labatt canadense. Em 2008, associou-se com a Anheuser-Bursh criando a maior cervejaria do mundo (Ab-Inbev). Atualmente, a Ambev tem mais de 40 mil funcionários, dos quais 26 mil, aproximadamente, só no Brasil. Sua cadeia produtiva emprega cerca de seis milhões de pessoas.

As atividades da unidade industrial em Uberlândia terão início em janeiro de 2014 e devem ser concluídas em 2018. Serão produzidos na empresa 800 mil litros/ ano de cerveja, com escoamento viário de 500 caminhões/ dia. A média mensal será de 66 milhões de litros e a capacidade de envasamento será de 110 milhões. Devem ser gerados mil empregos durante a etapa de construção da indústria e outros 300 diretos e indiretos quando a unidade entrar em operação.

A relação da Ambev com Minas Gerais é antiga. Segundo o diretor regional da Ambev, Gustavo Assumpção, o Estado conta com oito unidades de negócios, três fábricas e cinco centros de distribuição. São mais de 2.500 funcionários diretos e geração de mais de 120 mil empregos na cadeia produtiva do setor. Em 2011, a Ambev gerou mais de R$ 1,5 bilhões em impostos federais e estaduais em Minas Gerais.

“Temos uma grande admiração pelo estilo de gestão do Governo do Estado (de Minas Gerais), pois se assemelha ao modo Ambev de agir, encarando problemas como oportunidades. Sabemos que esse investimento que celebramos hoje e os resultados que temos colhido em Minas só vão aumentar ano a ano. Seguiremos apostando nesse ciclo virtuoso de crescimento da produção, empregos e arrecadação de impostos que ajudarão a fortalecer a relação da Ambev com Minas Gerais”, afirmou Assumpção.

O senador Aécio Neves elogiou a iniciativa da Ambev e disse que o anúncio apresentado consagra o essencial em matéria de administração pública, uma gestão em que se gasta menos com a estrutura do Estado e mais com as pessoas. “Um dos maiores desafios para a nossa geração é trazer para o setor público métodos de gestão que tragam resultados. Não se trata de inventar a roda, mas de aplicar algo que o setor privado já aplica. Hoje, Minas é referência no Brasil em gestão eficiente, com pessoas qualificadas, planejamento e metas claras a serem alcançadas. Isso também vem acontecendo em Uberlândia. A cidade jamais viveu um ciclo de desenvolvimento com avanços sociais tão sólidos e consistentes como nos últimos oito anos”, afirmou.

GeoCiclo Biotecnologia

Além do anúncio da nova unidade industrial da Ambev, foi assinado o protocolo de intenções entre Governo de Minas e GeoCiclo Biotecnologia, empresa que desenvolve soluções para tratamento de resíduos orgânicos e passivos ambientais, com possibilidade de produção de fertilizantes orgânicos.

Há cinco anos em Uberlândia, a empresa inaugura neste mês a primeira planta, que deve produzir 50 mil toneladas por ano de um composto organomineral de alta resistência, inédito no País. O processo de fabricação do composto consiste em transformar resíduos orgânicos (grãos, cana, frutas, entre outros decompostos) em fertilizantes, através de um processo de compostagem- técnica para controlar a decomposição de materiais orgânicos.

O fertilizante organomineral tem alto poder de nutrição e correção do solo, podendo ser usado em diversas culturas; previne a contaminação de rios e lagos provenientes das impurezas dos dejetos animais; protege o solo da salinização por altos níveis de fertilização mineral; e previne a erosão do solo. Para o produtor, além de aumentar a produtividade, o composto tem o mesmo preço dos demais fertilizantes e não exige adequação na propriedade ou no maquinário.

Uma granja de Uberlândia já se dispôs a fornecer à Geocliclo resíduos para a produção de fertilizantes. Além disso, haverá uma parceria que foi oferecida pela Prefeitura, por meio do Departamento Municipal de Água e Esgoto (Dmae). “Já começamos a discutir o aproveitamento de lodo, onde esse material será transformado em adubo para ser fornecido para aqueles que trabalham com agricultura familiar”, acrescentou o prefeito Odelmo Leão.

O composto organomineral que será produzido em Uberlândia passou por 40 testes, sob supervisão de instituições como a Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e a Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epemig). Os testes envolveram o plantio de culturas, como cana-de-açúcar, milho, soja e pastagens, sempre com aumentos de produtividade de até 64% em relação aos adubos convencionais.

Os investimentos da GeoCiclo na fase de pesquisa e desenvolvimento somaram R$ 30 milhões. Segundo Olavo Monteiro de Carvalho, diretor presidente da GeoCiclo, 100 empregos diretos já foram criados. “Já temos jovens talentos de Uberlândia trabalhando ativamente na nossa indústria. Buscamos um financiamento de quarenta milhões de reais para desenvolver seis novos projetos dentro dos nossos laboratórios. Essa tecnologia existe há muito tempo, mas nunca ninguém fez a compostagem em alta escala e esses jovens cientistas conseguiram. Uberlândia terá a maior fábrica de produção de fertilizantes orgânicos minerais do mundo”, destacou.

Compartilhe:

Prefeitura de Uberlândia

AV. ANSELMO ALVES DOS SANTOS, 600 - SANTA MÔNICA - CEP: 38408-150 - Serviço de Informação Municipal (SIM): (34) 3239-2800 / PABX: (34) 3239-2444

Atendimento ao público: Segunda à sexta-feira das 12h às 17h.