Notícias

Prefeitura obtém a reintegração de posse de 50 áreas públicas desde 2017

Município segue lei com entendimento de que os espaços públicos devem favorecer toda a coletividade
17 de julho de 2019
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Valter de Paula/Secretaria Municipal de Governo e Comunicação

Cumprindo com seu dever constitucional, a Prefeitura de Uberlândia segue zelando pelas áreas públicas. Com o entendimento de que os espaços devem, necessariamente, beneficiar a coletividade, o Município segue atento a possíveis ocupações irregulares de locais de sua responsabilidade. Desde o início de 2017, a Justiça já deferiu favorável e garantiu a reintegração de posse de 50 áreas municipais.

Todas as reintegrações aconteceram de forma pacífica e seguiram integralmente os trâmites legais (artigo 1.210 do Código Civil Brasileiro e Lei Federal 4.947, de 1966), tendo sido conduzidas pela Polícia Militar (PM), com acompanhamento da Secretaria Municipal de Administração. Os procedimentos também cumprem o que determinam os artigos 5 e 10 da Lei Federal 8.492 de 1992, que tornam ato de improbidade administrativa omissões em situações onde há perda de patrimônio público.

 A regularização dos assentamentos Maná, Zaire Resende e Carlito Cordeiro é exemplo disso”, destacou.

Entre os bairros com ocupações irregulares estavam o Morada Nova, Shopping Park, Luizote de Freitas, Tocantins, Carajás, Pacaembu, Custódio Pereira, Cidade Jardim, Alto Umuarama, Granada, Morumbi e Chácaras Tubalina. Os terrenos incluíam espaços destinados para fins sociais, Áreas de Preservação Permanente (APPs) e ruas.

Diálogo permanente

Todo o regimento foi desenvolvido por meio de parceria com o Ministério Público Estadual. Além de apresentar novas diretrizes facilitadoras, o município também tem avaliado, individualmente e de forma técnica, a viabilidade de regularizar áreas ocupadas.

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
All articles loaded
No more articles to load

Destaques

Veja Também

All articles loaded
No more articles to load