Notícias

Uberlândia segue como a 1ª de Minas em saneamento básico

Serviço é o terceiro melhor do país, com tarifa média mais barata do Brasil
23 de julho de 2019
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Uberlândia segue sendo referência em saneamento básico. O ranking do Instituto Trata Brasil divulgado nesta terça-feira (23) mostra que a cidade é 3ª melhor em tratamento de água e esgoto do país. Também obteve o melhor desempenho dentre os municípios com mais de 500 mil habitantes. O Departamento Municipal de Água e Esgoto (Dmae) foi confirmado como a segunda melhor empresa de saneamento do Brasil, ficando atrás apenas da Sabesp. Em Minas Gerais, o município destaca-se pelos investimentos, alcançando índice de 31,68% sobre a arrecadação nos últimos cinco anos, o dobro de Belo Horizonte, por exemplo.

De acordo com o prefeito Odelmo Leão, a continuidade de Uberlândia em destaque no ranking é resultado de uma série de investimentos dedicados ao saneamento. Desde 2005, foram investidos mais de 385 milhões no setor. “Nosso compromisso com a população é a longo prazo. Partimos da visão de que uma cidade saneada garante desenvolvimento sustentável e proporciona mais qualidade de vida às pessoas. Essa característica potencializa também a atração de investimentos, gerando mais emprego e renda”, explicou o prefeito.

O município conta com 100% de água tratada na área urbana e segue construindo o Sistema Capim Branco, uma das maiores obras de saneamento básico do Brasil.. No tratamento de esgoto, Uberlândia alcança 99,44% de atendimento na zona urbana. O estudo foi feito com base nos dados mais recentes do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS), referente ao ano de 2017.

Menor tarifa do Brasil

Outro ponto de destaque é que Uberlândia, mesmo sendo o terceiro melhor saneamento do país, cobra a menor tarifa média do Brasil, que é de R$ 1,69. A segunda menor tarifa é de R$ 1,84 e pertence a Teresina (PI), que figura na 85ª posição no ranking de melhor saneamento.

As duas únicas cidades que ficaram à frente de Uberlândia na qualidade do serviço cobram valores significativamente superiores. Franca – que lidera o ranking – tem R$2,73 de tarifa média, enquanto a vice-líder Santos cobra R$ 3,63.

Ampliação do abastecimento

O Dmae tem direcionado seus objetivos para a ampliação do sistema de abastecimento, que hoje conta com duas estações de captação e tratamento em funcionamento (Bom Jardim e Sucupira). Além disso, está em construção o Sistema Capim Branco, idealizado em 1995. Em 2012, o projeto foi retomado e financiado durante o segundo mandato do prefeito Odelmo Leão.

As obras seguem em estágio avançado e, quando concluídas, garantirão ampliação do sistema com água tratada para até 3 milhões de pessoas pelos próximos 50 anos. O investimento da primeira etapa do empreendimento é de cerca de R$ 336 milhões. A estrutura é composta por uma Estação de Tratamento de Água (ETA), duas adutoras com extensão total de 20 km, uma caixa de transição e um canal de captação da água. Esses equipamentos serão interligados com os sistemas Bom Jardim e Sucupira. Atualmente os trabalhos geram 330 empregos, diretos e indiretos.

Ranking Saneamento

Série histórica do Ranking Trata Brasil.

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Veja Também