Irregularidades nos hidrômetros dificultam a troca dos equipamentos

Grades trancadas e cavaletes fora de padrão são as principais adversidades encontradas pelo Dmae
16 de agosto de 2019
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Grades trancadas ou soldadas, cavaletes fora de padrão, caixas cheias de entulhos e hidrômetros concretados. Essas são algumas das recorrentes irregularidades encontradas pelo Departamento Municipal de Água e Esgoto (Dmae) no momento de realizar a troca do medidor, indicada pela portaria do Inmetro (295/2018) a cada sete anos. Os dados levantados pela autarquia apontam que, em 12% das visitas já realizadas, não foi possível realizar o serviço em função das adversidades. Dos 22,4 mil equipamentos que serão substituídos, 2,5 mil já foram trocados. A previsão é concluir os serviços até o fim deste ano.

De acordo com o gerente de fiscalização da autarquia, Leonardo Vieira da Silva, o serviço está sendo realizado em diversos bairros da cidade, mas é preciso que a população se comprometa com a troca. “Atualmente o principal problema encontrado pelos agentes são cavaletes fora do padrão, abrigos trancados e caixas concretadas. É preciso que essas situações sejam regularizadas para que a troca seja feita”, explicou.

Os moradores são notificados previamente junto à fatura da água sobre a substituição dos equipamentos. Caso sejam encontradas irregularidades durante a visita, o contribuinte é orientado a fazer as adequações necessárias, recebendo um prazo de 30 dias para a regularização. Logo após a troca, os moradores recebem um comunicado com informações e orientações de como detectar possíveis vazamentos no interior do imóvel. “Após a troca, pode acontecer um aumento do volume medido. Isso decorre da capacidade do novo equipamento de mensurar com precisão as pequenas vazões que não eram medidas pelo aparelho antigo”, destacou o gerente.

Ainda conforme Leonardo, é fundamental que a população coopere com os serviços. “A gente pede o apoio da comunidade para facilitar o serviço no caso das grades trancadas ou soldadas, caixinhas cheias de entulhos, cavaletes concretados ou registro com defeito, uma vez que estes incidentes dificultam o trabalho de substituição”, concluiu. Nos últimos anos, a autarquia substituiu 153.344 hidrômetros de um total de 200 mil. Para o próximo ano, a autarquia planeja trocar cerca de 20 mil medidores.

Serviço

Em caso de dúvidas sobre a troca dos hidrômetros, a população pode ligar no setor de hidrometria do Dmae por meio do telefone 3228-7761, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Mais informações podem ser obtidas pelo Fone Fácil 115.

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Veja Também