Notícias

Construção da ponte da avenida dos Mognos tem ordem de serviços assinada

Intervenção é a sexta obras do Uberlândia Integrada II e será importante elo entre setores oeste e central da cidade
27 de agosto de 2019
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Dando continuidade às melhorias promovidas na melhoria da mobilidade urbana da cidade, o prefeito Odelmo Leão assinou, na tarde desta terça-feira (27), no Centro Administrativo, a ordem de serviço da sexta obra do programa Uberlândia Integrada II. Trata-se agora da ponte da avenida dos Mognos sobre o rio Uberabinha, ligando os bairros Jaraguá e Daniel Fonseca. A estrutura será um importante elo entre os setores oeste e central de Uberlândia, criando novas possibilidades de rotas para motoristas e transporte público.

A nova intervenção será também um importante apoio à avenida Getúlio Vargas, além de se tornar a única via que irá ofereccer ligação direta às avenidas Rondon Pacheco, Marcos de Freitas Costa e bairros da região central, como Daniel Fonseca e Martins. A estimativa é de que 15 mil veículos possam trafegar pela região diariamente com a conclusão do viaduto.

“A mobilidade urbana é uma das prioridades do nosso governo. O trabalho tem sido feito e os resultados irão beneficiar em Uberlândia por muito tempo. Com a construção dessas pontes e viadutos, criamos mais alternativas de rotas para os motoristas, melhoramos o fluxo e o mais importante: possibilitamos a criação de novas linhas de ônibus, deixando o transporte público ainda melhor”, afirmou o prefeito Odelmo Leão.

A intervenção será de responsabilidade da Decc Construções, empresa escolhida por meio do Regime Diferenciado de Contratação (RDC), que é um sistema licitatório mais ágil. O valor da obra é de R$ 3,5 milhões.

Uberlândia Integrada

Lançado inicialmente em 2011 pelo prefeito Odelmo Leão (2005-2012), o programa Uberlândia Integrada já contemplou diversas melhorias em infraestrutura e mobilidade urbana em sua etapa I, como o Corredor Estrutural Leste e o Terminal Novo Mundo. Na etapa II do programa, lançado no ano passado, a iniciativa prevê cerca de 20 intervenções viárias pela cidade como a construção de viadutos, pontes, trevos, trincheiras, travessias e a execução de quase 300 km de recapeamento de vias. O investimento total para a segunda etapa do programa é em torno de R$ 140 milhões, viabilizado junto à Caixa, por meio do Fomento à Infraestrutura e ao Financiamento (Finisa).

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Veja Também