Notícias

Projeto InterAção Rural motiva alunos a continuarem os estudos

Atividade também promove troca de experiências pedagógicas entre escolas da zona rural
27 de agosto de 2019
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Um projeto inovador da Secretaria Municipal de Educação está motivando alunos do nono ano do ensino fundamental das escolas municipais rurais Olhos d´Água e do Moreno a continuarem os estudos no Ensino Médio. É o InterAção Rural, que promove a convivência entre estudantes das duas unidades com a intenção de mostrar novas realidades a eles, além daquelas vividas diariamente. A ideia inicial é que, a cada 15 dias, os alunos de uma escola assistam aulas na unidade parceira. Nesta terça-feira (27), foi realizada a primeira atividade, quando estudantes da escola dos Morenos foram levados para a Olhos d´Água.

A ideia do InterAção surgiu durante reuniões entre as diretoras das duas unidades, que convivem diariamente com situações semelhantes. Com a intenção de ter um plano de ação e mostrar melhores perspectivas de futuro, as aulas contam com atividades culturais e informações sobre profissões. Elas também são focadas nas áreas de produção de texto, leitura e cálculos.

 “Muitas vezes temos notícias de alunos que interromperam os estudos após concluírem o nono ano. Entre os mais velhos, alguns dizem que vão somente trabalhar. Queremos incentivar a mudança desta percepção e mostrar que é possível a pessoa trabalhar e estudar”, disse a diretora da Olhos d´Água, Alessandra Zacharias.

Segundo Kátia Ferreira, diretora da escola do Moreno, o plano cria uma sensação de pertencimento à sociedade de uma forma geral. “Alguns alunos nunca tiveram convivências além de onde moram. Com o InterAção, eles têm a oportunidade de conviver com outras pessoas”, ressaltou.

Outro aspecto do InterAção é no campo pedagógico, uma vez que ele permite que os profissionais da duas escolas troquem informações e experiências. “Os professores também se sentem motivados, pois conseguimos alterar a rotina das aulas”, concluiu Alessandra Zacharias

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Veja Também