Notícias

Consumo diário registra maior alta do ano e Dmae faz alerta para população

Autarquia adotou medidas para preservar abastecimento, mas situação requer atenção da população para uso consciente dos recursos hídricos
6 de setembro de 2019
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Comunicação Dmae

Na última terça-feira (03), o Departamento Municipal de Água e Esgoto (Dmae) registrou uma produção de água de 182.048,96 m³, o maior consumo diário do ano, equivalente a 266 litros por pessoa ao dia. Além de exceder em 156 litros do recomendado para consumo diário pela Organização Mundial da Saúde (OMS), esse montante já se configura como a maior média de consumo registrada neste ano. Situação de alerta que requer auxílio da população nos esforços para economia de água, uma vez que a estiagem está em seu período crítico e não há previsão de chuvas para os próximos 50 dias.

Diante do consumo elevado nos últimos dias, aliado a altas temperaturas acima dos 35ºC e a redução drástica da vazão dos mananciais, as equipes do Dmae têm trabalhado sem medir esforços para minimizar o desabastecimento para a população. Dentre as medidas adotadas, a autarquia tem feito uso das bombas elétricas para captar água e enviar às estações de tratamento e está procurando balancear o abastecimento entre os centros de reservação para atender todos os bairros. Por fim, a autarquia reduziu a pressão da rede de distribuição de alguns bairros (parte baixa da cidade) com a finalidade de atender os bairros localizados na parte mais alta. No período noturno, a pressão é recuperada e, desta forma, as casas que possuem caixa d’água terão reservação para suprir as necessidades diárias.

Foto tirada em dezembro de 2018 (Comunicação Dmae)

O diretor geral do Dmae, Paulo Sérgio Ferreira, faz um apelo à população para o uso racional do recurso hídrico. “Neste momento crítico de estiagem, cada morador deve pensar que o desperdício, quer seja lavando a calçada com água ou deixando a torneira aberta, afeta diretamente moradores dos bairros mais elevados da cidade. Conto com toda a população para fazer uso consciente da água e enfrentarmos os próximos 50 dias, em que não há previsão de chuva”, afirmou.

Contenção de Vazamentos

            Para reduzir as perdas de água na rede, o diretor geral do Dmae, Paulo Sérgio Ferreira, se reuniu com representantes dos assentamentos Zaire Resende 2, Maná, Fidel Castro, Santa Clara e Glória na manhã desta sexta-feira (06) e acordou com eles que o Dmae irá nos locais dos assentamentos corrigir os vazamentos da rede de água. “Não haverá cortes de água dos moradores, iremos tirar os vazamentos para não ocorrer redução de pressão na adutora e faltar água nos bairros mais altos, como ocorre na região do Morumbi”, afirmou.  

Reforço do sistema

O Sistema Capim Branco, previsto para entrar em operação em 2020, junto aos atuais sistemas existentes, vai reforçar o abastecimento em Uberlândia e garantirá água para 1,5 milhões de pessoas. As obras já estão em estágio avançado e o sistema Capim Branco vai reforçar o abastecimento em Uberlândia, garantindo água de qualidade para todos.

Mudança de hábitos

Mudar hábitos tradicionais para outros de consumo consciente é uma medida eficaz de economia de água que ajuda a todos a enfrentar o período mais seco do ano. Entre estas ações, está, por exemplo, a redução do tempo de banho para cinco minutos, que economiza cerca de 90 litros de água.

Outro hábito arraigado na população que precisa ser mudado é a lavagem de calçadas, uma vez que gera um gasto excessivo de água tratada. A alternativa é reutilizar a água da lavagem de roupas para limpar as calçadas. A economia desta ação é, em média, de 120 litros.

Consertar vazamentos também é importantíssimo. Uma torneira pingando desperdiça cerca de 46 litros de água por dia. No caso de vazamentos maiores, em forma de filete, o desperdício pode chegar a 750 litros por dia. Estes pequenos hábitos de economia, se adotados por todos, geram uma redução significativa de consumo, garantindo mais segurança no fornecimento de água para toda a população.

Consumo média/dia (m³) e consumo per capita (litros) no período de seca

Bairros mais afetados:

Alvorada

Chácaras Andorinhas

Jardim Finotti

Morumbi

Parque Novo Mundo

São Jorge

Santa Mônica

Segismundo Pereira

Vida Nova

Vila Marielza

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Veja Também