Notícias

Canal de Sucupira cai para 2,4 metros e Dmae reforça alerta sobre economia de água

Vazão do rio Uberabinha está reduzida em função da estiagem prolongada; consumo no fim de semana chegou a 266,64 litros por pessoa/dia
16 de setembro de 2019
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

O nível do canal de captação de Sucupira teve redução de 3 para 2,4 metros no último domingo (15) em função da redução na vazão do rio Uberabinha. A estiagem prolongada, aliada a altas temperaturas e o consumo elevado, reduz a pressão de alguns bairros de Uberlândia. O Departamento Municipal de Água e Esgoto (Dmae) reforça o alerta à população para a necessidade de economizar água. A colaboração de todos é essencial para que seja mantido o abastecimento de toda a comunidade, já que previsão de chuvas é apenas para a primeira quinzena de outubro.

A área técnica da autarquia está monitorando os níveis dos reservatórios durante 24 horas e verificando a pressão de água nas redes. Em alguns casos, ocorrem manobras nos registros para atender os bairros localizados na parte alta da cidade. Também, de sexta-feira (13) a domingo (15), os caminhões pipas do Dmae entregaram 540 mil litros de água em condomínios, comércios e residências, atendendo 12 bairros afetados. Até esta segunda-feira (16), os hospitais, escolas, creches e demais instituições prioritárias não tiveram falta de água, com fornecimento normal.

A autarquia destacou que tem tomado providências pontuais para minimizar os impactos da estiagem, como a eliminação dos vazamentos de água nos assentamentos. Também já foi solicitado junto à Cemig o aumento da capacidade energética em 500 (kW) Kilowatts na estação de Sucupira e 300 kW no Bom Jardim, com a intenção de produzir mais água. “Com esse aumento, teremos mais três horas de operação dos motores elétricos no horário de pico, aumentando o volume aduzido e reforçando a distribuição para os centros de reservação”, ressaltou.

Medidas de economia

Consumo média/dia (m³) e consumo per capita (litros) no período de seca:

 201720182019
 Média dia (m³)Média per capita (litros)Média dia (m³)Média per capita (litros)Média dia (m³)Média per capita (litros)
Janeiro159.551,77234,98157.546,61232,03167.308,31244,96
Fevereiro158.665,42233,68159.037,39234,22167.387,67245,08
Março159.044,76234,23166.400,20245,07168.122,34246,15
Abril157.818,34232,43162.805,06239,77167.366,65245,05
Maio154.143,67227,02163.129,47240,25165.384,60242,14
Junho153.585,89226,19171.586,81252,71163.180,93238,92
Julho163.791,98241,23171.216,41252,16167.512,98245,26
Agosto170.216,49250,69161.427,78237,74164.323,25240,59
       
  PRODUÇÃOPrimeiros dias de setembroMédia per capita (litros)
01 – 166.021.42243,07
02 – 158.664.68232,30
03 – 182.048.96266,54
04 – 171.326.92250,84
05 – 177.066.68259,24
06 – 181.090.42265,13
07 – 181.677.67265,99
08 – 168.051.65246,04
08 – 168.051.65246,04
09 –   167.639.18245,44
10 –    171.344.18250,86
11 –   174.569.17255,59
12 – 168.396.67246,55
13 – 176.717.91258,73
14 – 182.116.67266,64
15 – 172.654.40252,78


Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Veja Também