Notícias

Biblioteca Municipal oferece amanhã (26) contação de história em libras

Evento é em homenagem ao Dia Nacional do Surdo
25 de setembro de 2019
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Divulgação

A história desta quinta-feira (26) na Biblioteca Municipal será contada de uma forma diferente e inclusiva. As palavras não serão ditas, mas a literatura estará igualmente presente. Em celebração ao Dia Nacional dos Surdos, a estudante de Teatro Viniele Moreira Oliveira, a convite da Secretaria Municipal de Cultura, leva uma experiência inesquecível aos presentes por meio da Língua Brasileira de Sinais (Libras).

“Essa vai ser nossa primeira contação de história em libras, voltada totalmente para um público surdo. A contadora é surda e não haverá tradução. Estamos convidando a sociedade em geral, escolas com crianças surdas, entidades que trabalham com surdos e toda a comunidade que tenha interesse de presenciar uma contação de histórias totalmente em libras”, relatou a coordenadora de atividades culturais da Biblioteca Municipal, Silvia Gratão.

A contadora de histórias Viniele Oliveira relatou como se sentiu ao receber o convite. “Fiquei muito feliz. Minha primeira experiência foi ano passado, no 1º Setembro Azul da Associação dos Surdos e Mudos de Uberlândia (Asul), quando me convidaram para uma oficina de contação de histórias. Naturalmente, esses aspectos da língua de sinais estão incorporados em mim, sou muito expressiva. Depois que ingressei no curso de Teatro da Universidade Federal de Uberlândia, tenho me despertado mais para esse mundo teatral. Sinto também que, mesmo sendo uma surda sinalizante, estou engatinhando nesse mundo e descobrindo coisas fantásticas”, contou.

Kátia Aparecida de Souza Costa Matias, coordenadora da Escola de Libras da Asul, intermediou o diálogo entre a Biblioteca e a contadora. Ela vê grande importância no evento. “Sou filha de pais surdos e atuante na comunidade surda desde criança. Para mim é muito emocionante ver esse envolvimento com os surdos e a presença deles ser cada vez maior em todos os espaços da sociedade”, alegrou-se.

Setembro azul

O mês de setembro é marcado por diversos eventos da comunidade surda. Eles são voltados para a conscientização sobre a acessibilidade e a comemoração das conquistas obtidas ao longo dos anos. É comum encontrar vários espetáculos culturais acessíveis sobre a surdez nessa época do ano, além de congressos sobre a Língua Brasileira de Sinais (Libras) e homenagens. Há também um reforço da luta por mais escolas bilíngues, nas quais alunos surdos e ouvintes possam aprender e crescer juntos. Por conta de tudo isso, setembro é considerado o mês dos surdos e é conhecido pela comunidade como Setembro Azul.

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Veja Também

All articles loaded
No more articles to load