Notícias

Plano Municipal de Saneamento de Uberlândia é apresentado em audiência pública

Diretrizes do saneamento básico para os próximos anos na cidade foram debatidos no evento
27 de setembro de 2019
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Na noite desta sexta-feira (27), foi apresentado em audiência pública pela Prefeitura de Uberlândia, por meio do Departamento Municipal de Água e Esgoto (Dmae), a revisão do Plano Municipal de Saneamento Básico (PMSB). O evento aconteceu no Auditório Cícero Diniz, no Centro Administrativo e contou com a apresentação de um diagnóstico das atividades referentes ao abastecimento de água, esgoto, limpeza urbana, manejo de resíduos sólidos, drenagem e manejo de águas pluviais urbanas. Também foram mostradas as propostas de melhorias do serviço adequando-se às necessidades atuais para os próximos anos.
 
No evento foi apresentado um histórico das ações referentes à revisão do PMSB. O vice-prefeito e diretor geral do Dmae, Paulo Sérgio Ferreira, representou o prefeito Odelmo Leão e destacou a fase atual de consulta pública e debate sobre a iniciativa. “Estamos no processo de aprovação do plano que atende às necessidades da cidade e de sua população”, afirmou.
 
Desde o dia 13 de setembro, está disponível no portal da Prefeitura e na página do Dmae a versão preliminar consolidada da Revisão do Plano Municipal de Saneamento Básico. Os interessados em contribuir podem enviar sugestões até o dia primeiro de outubro, pelo email diagnosticosaneamento@uberlandia.mg.gov.br. Todos os comentários serão avaliados pelo Comitê Técnico de Regulação dos Serviços Municipais de Saneamento Básico (Cresan).
 
Após as contribuições e sugestões recebidas na audiência pública, a consultoria contratada para execução do trabalho fará a edição da versão final para a aprovação formal pelo Cresan em reunião ordinária ou extraordinária. Com a versão aprovada, o documento será homologado por decreto.
 
Uberlândia foi a primeira de Minas Gerais a implantar o plano, instituído pela Lei nº 11.291/2012 (durante a segunda gestão do prefeito Odelmo Leão). Na época, a iniciativa não se restringiu às áreas de abastecimento de água e esgoto, incluindo também limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos, além de drenagem e manejo de águas pluviais.

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Veja Também