Notícias

Escola Municipal Josiany França recebe projeto Justiça na Escola

Alunos do 7º ao 9º ano participaram de palestras sobre temas relacionados ao cotidiano
8 de outubro de 2019
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Araípedes Luz/Secretaria Municipal de Governo e Comunicação

O projeto Justiça na Escola está em vigor há quatro anos, sempre em uma unidade de ensino municipal diferente. Nesta terça-feira (8), foi a vez da Escola Municipal Josiany França, que fica no bairro Canaã receber representantes do Ministério Público Estadual, da Defensoria Pública e da Secretaria Municipal de Prevenção às Drogas, Defesa Social e Defesa Civil.

No total, foram seis salas do 7º ao 9º ano que receberam temas ligados à disciplina na escola, conselho tutelar, atos infracionais, convivência familiar, prevenção às drogas e Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Cada turma pôde entender mais sobre o assunto e tirar dúvidas, principalmente em situações que envolvem a realidade de cada aluno.

Araípedes Luz/Secretaria Municipal de Governo e Comunicação

A diretora da unidade, Ana Maria Freitas, explicou que a presença das autoridades nas escolas faz com que as crianças fiquem mais à vontade para conversar sobre os assuntos. “Nem sempre as crianças têm a possibilidade de conversar diretamente com o delegado, ou o pessoal do Conselho Tutelar. Então, é importante eles virem em um ambiente das crianças, pois são temas que estão ligados diretamente com o cotidiano. É muito importante que a criança saiba que ela tem essas instituições que a protegem”, afirmou.

Um dos palestrantes do dia, o defensor público Arthur Ferreira de Castro explicou sobre cumprimento de regras em geral e como elas devem ser cumpridas com base nas leis. “Todos devem seguir as leis, pois nelas estão previstos os direitos, mas também existe a responsabilização, os deveres a serem cumpridos. Esclareço também sobre a diferença entre um crime e um ato infracional e como o crime de um adulto reflete em um adolescente. Nós temos visto que esse projeto tem surtido grandes efeitos. É uma sementinha plantada que eles vão divulgando a ideia, trocando as informações recebidas”, comentou o defensor público.

Araípedes Luz/Secretaria Municipal de Governo e Comunicação
Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Veja Também

All articles loaded
No more articles to load