Notícias

Economia de água deve ser mantida durante todo o ano

Primeiras chuvas melhoraram nível dos canais de captação, mas ainda são insuficientes para recuperação total do manancial; consumo diário por pessoa continua alto
10 de outubro de 2019
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

O início das primeiras chuvas não significa água em abundância. O Departamento Municipal de Água e Esgoto (Dmae) pede que a população continue os hábitos diários de economia de água, que devem ser mantidos durante todo o ano. Os uberlandenses consomem, diariamente, cerca de 130 litros de água a mais que o recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como suficiente para atender às necessidades de consumo e higiene de uma pessoa. Conforme a entidade, cada indivíduo precisa de 110 litros por dia. No Brasil, a média diária de consumo por habitante é de 153,6 litros. Em Uberlândia, o número, em setembro, chegou a 244,12 litros – 58,9% acima da média nacional, conforme levantamento do Dmae.

Esta média foi superior em 3,53 litros do mês anterior (agosto), e inferior em 2,03 litros, ao mês de março que registrou o maior consumo de 2019. Apesar de o Dmae e Prefeitura de Uberlândia realizar campanhas na mídia e nas redes sociais, orientando sobre o uso racional da água, o consumo continua alto.

 A gerente de tratamento de água da autarquia, Rejane Cerqueira, destacou que em setembro a estiagem aliada às altas temperaturas levou os moradores a consumirem mais água nos dias quentes, chegando a registrar recordes diários de consumo. “O Dmae tem feito todo esforço necessário para atender todos os bairros e moradores da cidade, mesmo assim a população precisa colaborar com medidas diárias de economia no uso do recurso hídrico”, disse a gerente.

Chuvas

Nos últimos dias de setembro, houve alguns períodos de chuva que ajudaram na elevação dos níveis dos canais dos rios que abastecem Uberlândia. O nível dos reservatórios está normalizado com o abastecimento atendendo satisfatoriamente toda a cidade, contudo, é preciso estar atento ao desperdício.

Rejane Cerqueira lembrou que para atender a elevação da demanda, o Dmae reforçou a produção de água em 200 litros por segundo, no mês passado, com a colocação de mais um motor elétrico em funcionamento na Estação Renato de Freitas (Sucupira). “Tivemos este incremento e estamos utilizando os motores elétricos em vez dos hidráulicos nas nossas estações para economizar água”, explicou.

Reforço do sistema

O Sistema Capim Branco, previsto para entrar em operação em 2020, junto aos atuais sistemas existentes, vai reforçar o abastecimento em Uberlândia e garantirá água para 1,5 milhões de pessoas. As obras já estão em estágio avançado com 80% concluído e quando entrar em funcionamento, o novo sistema, aliado aos dois já existentes vai garantir água de qualidade para toda a população de Uberlândia. 

Ações de economia de água

Limpar Calçadas:

É preferível varrer a sujeira em vez de usar mangueiras.

A economia desta ação é, em média, de 120 litros.

A alternativa é reutilizar a água da lavagem de roupas para limpar as calçadas.

Redução do tempo no banho:

A redução do tempo de banho de 20 para cinco minutos, economiza cerca de 90 litros de água

Vazamentos:

Gotejando desperdiça cerca de 46 litros de água por dia;

 Em forma de filete de água desperdiça de até 750 litros por dia.

Verifique se há vazamentos na torneira de sua residência.

Descarga:

Uma descarga comum gasta de 7 a 10 litros.   

Observe se a válvula da descarga está regulada, e se não há vazamentos.

Consumo média/dia (m³) e consumo per capita (litros)

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Veja Também