Notícias

Prefeitura dá ordem para início das obras de infraestrutura do Polo Tecnológico Sul

Empreendimento para atrair investimentos inovadores será o primeiro loteamento empresarial público de Uberlândia
16 de outubro de 2019
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Começa a ganhar corpo mais um importante projeto idealizado pelo prefeito Odelmo Leão. Isso porque o chefe do executivo municipal assinou, na manhã desta quarta-feira (16), no Centro Administrativo Municipal, a ordem de serviço para a execução das obras de infraestrutura do Polo Tecnológico Sul, primeiro loteamento empresarial público de Uberlândia. A área de cerca de 152 mil metros quadrados (m²) está localizada no prolongamento da rua da Carioca, obra que também foi pensada para atender às demandas do polo.

“Sempre disse que nossa gestão iria reconstruir Uberlândia, e temos trabalho dia a dia para isto. O Polo Tecnológico Sul vem para reforçar uma característica da nossa cidade, que é a capacidade de atrair investimentos inovadores e que possam desenvolver a cidade. Nosso primeiro loteamento empresarial público terá toda a infraestrutura para que os empresários possam expandir seus negócios, sejam eles locais ou de fora”, destacou o prefeito Odelmo Leão.

Os contratos assinados contemplam quase R$ 10 milhões de investimento em infraestrutura, paisagismo e iluminação pública subterrânea. Além disso, já está em elaboração os editais para comercialização dos lotes. “Estamos preparando os editais de venda dos terrenos. Nossa intenção é lançar no próximo mês para que aqueles que adquirirem comecem as construções e Uberlândia viver um novo momento na tecnologia. É um pólo público, municipal e com certeza será um dos mais modernos do Brasil”, completou o prefeito.

Obras

Lançados em julho deste ano, foram abertos dois editais licitatórios para a realização dos serviços no local. A primeira etapa das obras inclui terraplenagem, rede de água pluvial, pavimentação e sinalização, depósito de resíduos, muro externo, guarita, áreas de recreação, ciclovia, calçadas, urbanismo e paisagismo, parte das instalações elétricas e de comunicação, prevenção e combate a incêndio, entre outros. A empresa Sigma Engenharia venceu a licitação para esta etapa e ficará responsável por esses serviços. O contrato é de R$ 5,1 milhões.

Já o segundo edital contemplava a instalação de redes subterrâneas de energia elétrica e iluminação pública. Para esta parte, a empresa licitada foi a Freitas & Morais Construtora LTDA. O contrato tem o valor de R$ 3,8 milhões. Para os dois editais foram utilizadas a modalidade de Regime Diferenciado de Contratações (RDC), que tem como principal característica dar maior celeridade ao processo.

A execução das obras será fiscalizado pela Secretaria Municipal de Obras e o recurso será viabilizado pelo Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento (Finisa), da Caixa Econômica Federal.  “As obras já serão iniciadas. Foram feitos dois contratos, um para construção da rede elétrica do loteamento e outro para infraestrutura total, como terraplanagem, pavimentação, rede de água pluvial, portaria e estacionamento. O contrato referente à parte elétrica tem um prazo de quatro meses e o da infraestrutura é de seis meses”, detalhou o secretário municipal de Obras, Norberto Nunes.

Estrutura

Marco Crepaldi – Secretaria de Governo e Comunicação

A infraestrutura vai possibilitar a criação de 30 lotes para empresas de base tecnológica, dos quais 20 com área entre 600 m² e 960 m², sete lotes médios com áreas de 1 mil m² a 2 mil m² e três lotes entre 3,3 mil m² e 4.850 m². Haverá ainda dois lotes, cada um com área de 1.665 m², destinados a edificações que abriguem empresas e projetos menores (como startups) e serviços que deem estrutura ao local, como os de conveniência. Os lotes poderão ser ocupados por meio de chamamento público que será aberto futuramente.

Reprodução – Google Maps

“Uberlândia tem pressa. E o nosso papel enquanto poder público é facilitar, simplificar os processos, desburocratizar e fortalecer o ambiente de negócios, para fortalecer as empresas que aqui já estão e atrair outras novas. O pólo tecnológico não se resume apenas ao espaço. Temos legislações, decretos e todo um conceito que visa a fortalecer esse segmento, por exemplo, a redução do ISS de 3% para 2%, colocando nossa cidade em nível competitivo nacionalmente”, destacou o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Turismo, Raphael Leles.

Invista

O Polo Tecnológico Sul é um projeto conduzido por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Turismo, que direciona as atividades dentro do “Invista”, um conjunto de ações que marca o posicionamento da administração municipal para fomentar novos negócios, com geração de empregos e fortalecimento da cidade. O Polo nasceu junto com o programa “Inova Uberlândia”, cuja lei de apoio às empresas de base tecnológica foi sancionada em 2017 e passou por adequações em junto deste ano.

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Veja Também