Notícias

Prefeitura assina convênio para apoio a micro e pequenas empresas

Em parceria com o Sebrae, Município vai levar Agentes Locais de Inovação a mais de 300 pequenos negócios; inscrições estão abertas a partir de quinta (31)
30 de outubro de 2019
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Valter de Paula/Secretaria de Governo e Comunicação

O prefeito Odelmo Leão anunciou na tarde desta quarta-feira (30) o lançamento de um novo incentivo aos pequenos negócios de Uberlândia. Em cerimônia realizada no Centro Administrativo, foi apresentado o Projeto Agente Local de Inovação (ALI), que resulta de um convênio firmado pelo Município, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Turismo (Sedeit), com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

A proposta é auxiliar no desenvolvimento de empresas de micro e pequeno porte por meio de consultoria gratuita. Durante os próximos 15 meses, 360 empreendimentos poderão ser beneficiados pela iniciativa. A inscrição começa nesta quinta-feira (31) e segue até 7 de novembro, devendo ser feita presencialmente pelo dono da empresa no escritório local do Sebrae, na Avenida João Naves de Ávila, 2.627, Centro, das 8h30 às 17h30. A seleção vai obedecer a ordem de chegada e o empreendedor será informado de imediato se preenche os requisitos.

“O nosso trabalho tem sido o de garantir um cenário de estabilidade e confiança para o nosso empresário. Empreender não é fácil, mas nós, como gestão pública, estamos aqui para ser um facilitador, ouvindo e buscando meios de apoiar quem vive por Uberlândia e quer o melhor para a nossa cidade. O ALI vem para somar: nós vamos levar até as empresas profissionais capacitados para ajudar a fortalecer os empreendimentos”, destacou o prefeito Odelmo Leão durante a assinatura do convênio, que foi acompanhada por empresários, os agentes contratados para trabalhar no ALI, vereadores e secretários municipais.

Consultoria gratuita

Valter de Paula/Secretaria de Governo e Comunicação

À frente da Sedeit, Raphael Leles explica que o ALI vai oferecer uma consultoria qualificada e gratuita para negócios que estão buscando inovação. O projeto será executado em dois ciclos, com o atendimento de 180 empresas por vez. Os agentes farão visitas regulares às empresas, que também terão tarefas a cumprir dentro dos desafios que forem identificados pelo profissional.

“O nosso olhar é sempre de 360 graus, firmando parcerias e obtendo resultados. Por determinação do prefeito Odelmo Leão, o nosso compromisso com a geração de emprego e renda para a população passa por várias frentes, desde as obras de infraestrutura do programa Uberlândia Integrada, passando por investimentos em segurança, saúde, educação, incluindo a ampliação do sistema de captação de água Capim Branco, até chegar em ações diretas e concretas para o empreendedor, como essa que estamos iniciando”, disse o secretário.

Parceria e inscrição

São elegíveis para o Programa ALI empresas com faturamento anual de até R$ 4,8 milhões, atuantes na indústria, no comércio ou no setor de serviços e os distritos. Pelo convênio, o Sebrae aplicará recursos oriundos do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) na contratação e capacitação de nove agentes locais de inovação, além de custos operacionais do programa, totalizando um investimento de R$ 700 mil. Em contrapartida, o Município repassará R$ 113.400- investimento destinado à contratação do consultor sênior que dará suporte aos agentes.

Valter de Paula/Secretaria de Governo e Comunicação

No ato da inscrição, feita mediante um cadastro simples junto ao Sebrae, o empreendedor preencherá um documento chamado de Radar da Inovação, que ajudará a instituição a traçar o perfil da empresa e definir sua qualificação dentro do programa. O empresário é informado imediatamente sobre sua inclusão no ALI.

Desde 2010, o Sebrae trabalha com bolsistas do CNPq para desenvolver estratégias de competitividade para pequenos negócios, mas é a primeira vez que encontra apoio de uma prefeitura para realizar a proposta, segundo explica o analista de negócios da instituição Fabiano Alves. “Esse apoio da Prefeitura de Uberlândia está sendo fundamental. O ALI não trata só de inovação, mas também de aumento da competitividade e é um instrumento de desenvolvimento socioeconômico”, observou.

O diretor técnico do Sebrae em Minas, João Cruz, que assinou o convênio junto com o prefeito, reforçou a importância do projeto. “São mais de 2 milhões de pequenos negócios em Minas Gerais. A saída de uma recessão econômica obrigatoriamente passa por essa empresas e investir nelas é fazer com que o desenvolvimento econômico e a geração de renda e de emprego aconteçam.”

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
All articles loaded
No more articles to load

Destaques

Veja Também