Notícias

Nona edição do Mercado de Pulgas movimenta Mercado Municipal

Evento destaca a memória e raridades com exposição e venda de antiguidades
10 de novembro de 2019
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Conectar passado e presente, mantendo viva a memória e as curiosidades entre diferentes gerações. Com esse propósito, aliado à exposição e comercialização de antiguidades, a Secretaria Municipal de Cultura realizou, neste domingo (10), a 9ª edição do Mercado de Pulgas.

O evento tradicional no calendário do Mercado Municipal reuniu      expositores dos itens mais variados e raros: vinis, louças, câmeras analógicas, brinquedos objetos de decoração, entre tantos outros.

A coordenadora do Espaço Cultural do Mercado, Yone Correa, destaca o papel que a economia criativa proposta pelo evento promove. 

“Trazer esses objetos não é simplesmente expor antiguidades, é falar de história e memória. É importante transmitir a história, e principalmente, é fundamental termos quem conta essa história, pois eles são referências que vivenciaram momentos ou se relacionam com o passado“, disse. 

 Conexão atemporal 

De passagem por Uberlândia, o enfermeiro Douglas Marinho, de 41 anos, levou o filho de sete anos para a feira de antiguidades. Natural de Patos de Minas, o pai disse fazer questão de apresentar os costumes novos e antigos ao filho. 

“Quis trazer meu filho para conhecer uma parte da história. Os objetos atuais são mais fáceis de adquirir e sem a qualidade de antigamente. É a primeira vez que venho, gostei do ambiente e acho muito legal um espaço para coisas antigas”, disse. 

Quem expõe no evento desde a primeira edição reconhece a importância de novos públicos. É o caso do vigilante Anderson Alves Soares, o Xavante, que coleciona objetos há mais de 40 anos. 

“Pra mim, essa feira é motivo de orgulho, pois fizemos amizades e somos como uma família. A Prefeitura está de parabéns com essa iniciativa pois tudo que está exposto tem uma história, e vemos muitos avós e pais repassando isso aos mais novos“, afirmou.

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Veja Também

All articles loaded
No more articles to load