Notícias

Dmae intensifica construção da travessia de adutora sob o Anel Viário Leste

Obra consiste em um túnel subterrâneo, a seis metros abaixo do nível da pista com uma extensão de 87metros
12 de dezembro de 2019
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Comunicação Dmae

Com praticamente 95% da adutora de água tratada do Sistema Capim Branco de Produção de Água concluída, as ações se concentram agora na construção de um túnel subterrâneo sob o Anel Viário Ayrton Senna, setor Leste, no cruzamento com avenida Pau Furado. Há cerca de dois meses, as máquinas começaram a fazer a escavação do trecho para a passagem da tubulação, que vai levar água tratada até o reservatório do Custódio Pereira para depois ser distribuída para as residências.

O dispositivo implantado sob a rodovia é do tipo Tunnel Liner, instalado por meio de método não destrutivo, sem interromper o tráfego nem interferir na pavimentação. A tecnologia também foi utilizada, há cerca de dois anos, em uma extensão de 26 metros no início da construção da adutora de água tratada, no trecho sob a Ferrovia Centro Atlântica (FCA), próximo ao bairro Custódio Pereira.

A obra é realizada por etapas. Inicialmente, é feita a preparação do terreno, seguida pela abertura de um ponto de apoio por onde começa a escavação e a colocação de placas de aço. A construção está a seis metros abaixo do nível da pista e terá uma extensão de 87 metros, um diâmetro de 3.000 mm e adutora de 1.900 mm.

O diretor-geral do Dmae, Paulo Sérgio Ferreira, explica que este tipo de tecnologia está em uso no Brasil há cerca de 20 anos. “Com este dispositivo, não foi preciso fazer intervenções na rodovia, evitando transtornos aos motoristas. Também em caso de manutenção, o acesso à adutora é facilitado”, afirmou.

Paulo Sérgio também destacou que o projeto inicial previa a travessia por meio de uma tubulação aérea, em forma de arco, cruzando toda a largura da pista de rolamento. Entretanto por medida de segurança e para facilitar a manutenção, o projeto foi alterado para o Tunnel Liner. “Assim fizemos uma pequena alteração no traçado da adutora, com acréscimo de um trecho de 485 metros”, explicou.

Adutoras

O Sistema Capim Branco conta com duas adutoras, uma de água tratada com extensão de 15,5 km, responsável pelo transporte da água da Estação de Tratamento (ETA) até o reservatório do Custódio Pereira. E a outra tubulação é de água bruta com extensão de 4,5 km, localizada na margem da estrada rural da Tenda do Moreno, que fará o transporte de água da represa de Capim Branco até ETA. Na primeira etapa, a produção de água será de 2 mil litros/segundo.

Capim Branco

O sistema Capim Branco, localizado na região da Tenda do Moreno, começou a ser idealizado em 1995, sendo retomado e financiado em 2012, durante o segundo mandato do prefeito Odelmo Leão. As obras seguem em estágio avançado com a parte civil praticamente concluída.O investimento da primeira etapa, cuja previsão de entrega é em 2020, é estimado em aproximadamente R$ 336 milhões, financiados e repassados em parcelas pela Caixa conforme o andamento dos trabalhos. Ao todo trabalham na obra cerca de 330 pessoas, entre empregos diretos e indiretos.

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Veja Também

All articles loaded
No more articles to load