Notícias

Servidores do Dmae participam de capacitação para o combate ao Aedes aegypti

Comissão permanente já iniciou as vistorias e mapeamentos nas unidades do Dmae
12 de dezembro de 2019
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Foto: Comunicação

  Para intensificar o combate ao mosquito Aedes aegypti, servidores do Departamento Municipal de Água e Esgoto (Dmae) participaram nesta quinta-feira (12) de uma capacitação com a equipe de Mobilização Social do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ). O trabalho de vistoria e mapeamento, realizado junto à Comissão Permanente de Combate a Focos do Mosquito Transmissor da Dengue (CPCD) do Dmae, já foi feito em 12 unidades. O trabalho completo envolve 60 estações elevatórias de esgoto, 11 reservatórios de água e dez unidades descentralizadas da autarquia.

            De acordo com o coordenador do Núcleo de Segurança e Medicina do Trabalho do Dmae, Adilson José Marques, será estabelecida uma linha de trabalho com representantes de diversos núcleos, incentivando a participação dos servidores nas ações. “Essa mobilização é necessária para identificarmos os possíveis problemas com o acúmulo de água e promover melhorias necessárias, combatendo de forma mais intensa os focos do mosquito transmissor da dengue”, destacou.

       Segundo o agente do Centro de Controle de Zoonoses Tiesley Aparecido, responsável pela capacitação, este é um trabalho importante para o enfrentamento da dengue, zika e chikungunya. A mobilização estimula a divulgação de informações corretas para o combate e conhecimento sobre o vetor.

        “Mas de nada adianta a pessoa saber que um copo descartável é um possível criadouro e não tirar meio segundo de sua vida para eliminá-lo. Precisamos tornar as ações um hábito, até porque os ovos do Aedes ficam 450 dias no seco esperando o contato com a água. Com essa parceria, esperamos acabar com problemas crônicos encontrados nas unidades de tratamento e distribuição, elevatórias, bocas de lobo, entre outras”, destacou.

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Veja Também