Notícias

Prefeitura autoriza reforma do Centro Administrativo e da Câmara Municipal

Inaugurados em agosto de 1993, prédios recebem a primeira reforma geral depois de mais de 25 anos
20 de dezembro de 2019
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Foto: Valter de Paula – Secretaria de Governo e Comunicação / PMU

Pensando no conforto e segurança da população, bem como a garantia de melhores condições de trabalho para os servidores, na tarde desta sexta-feira (20), a ordem de serviço para reforma do Centro Administrativo Virgílio Galassi e da Câmara Municipal. O evento foi realizado na sala de reuniões do gabinete do prefeito, onde foram anunciados os mais de 20 serviços que serão realizados nos dois prédios, como adequações de acessibilidade, reforma do telhado, pisos, rodapés, parte elétrica entre outros.

Inauguradas com 31 de agosto de 1993, as sedes do Executivo e Legislativo municipais já passaram por pequenos reparos ao longo dos 26 anos, mas nunca por uma reforma geral. Situação que tornam necessários os trabalhos. “Claro que, além de promovermos um ambiente mais seguro e confortável para quem trabalha e para quem frequenta, estaremos adequando os prédios a outras questões como a própria acessibilidade. Portanto, será um serviço para prolongarmos o tempo de vida destes espaços tão importantes para o povo de Uberlândia”, disse.

Além dos serviços citados acima, haverá ainda reforma do revestimento das torres dos blocos I e II da Prefeitura, adequações da rampa do auditório, nova impermeabilização das lajes das duas sedes, instalações sanitárias, entre outros trabalhos. O valor da obra, cerca de R$ 3,9 milhões, foi obtida por meio financiamento junto ao Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG). Vencedora da licitação, a empresa G.C.E S/A será responsável pelos trabalhos de reforma, com supervisão da Secretaria Municipal de Obras.

A previsão é que o serviço comece a partir do dia 6 de janeiro. O secretário à frente da pasta, Norberto Nunes, explica que todo o planejamento foi feito para não comprometer os trabalhos dos órgãos. “Todo o serviço será feito respeitando a produção dos servidores. Inclusive, quando não houver como conciliar as obras com o trabalho, já determinamos que a execução ocorra à noite ou aos fins de semana”, destacou.

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Veja Também