Notícias

Prefeitura e 9ª RPM assinam ordem serviço para reestruturação da sede do Copom

Município contribui com repasse de recursos para fiscalização de trânsito; melhoria do prédio faz parte do projeto de modernização ‘Polícia 4.0’
20 de dezembro de 2019
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Valter de Paula/Secretaria Municipal de Governo e Comunicação

Como parte da política municipal de apoio ao setor de segurança pública, o prefeito Odelmo Leão celebrou, na manhã desta sexta-feira (20), mais uma importante etapa do convênio de cooperação firmado com a Polícia Militar (PM). Junto à 9ª Região da PM (RPM), foi assinada a ordem de serviço para as obras de readequação da estrutura e instalações do Centro de Operações da instituição, o Copom. Para isso, a Prefeitura de Uberlândia está contribuindo com R$ 620.598,91 oriundos de multas aplicadas durante fiscalização do trânsito.

A iniciativa vai transformar o Copom em um Centro de Operações Integrado. Dessa forma, a estrutura será ampliada para possibilitar o compartilhamento de espaço físico com outros órgãos, como Prefeitura, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros, além de adequar o ambiente para o processo de modernização tecnológica pelo qual a 9ª RPM está passando, dentro do projeto Polícia 4.0.

O prefeito destacou que, na atual gestão, a parceria com o sistema de segurança pública é uma das prioridades. “Em junho, lançamos aqui o programa Anel de Segurança, que deu à PM acesso 24h às câmeras instaladas nos radares fixos de fiscalização eletrônica da cidade. Agora, damos mais um passo para contribuir com a modernização dessa instituição que bravamente trabalha na proteção de cada cidadão e cidadã de Uberlândia. Desde 2017, já investimos mais de R$ 69 milhões em parceria com o sistema de segurança pública da cidade, poder público e poder judiciário. O resultado pode ser sentido na redução da criminalidade e esse trabalho não pode parar”, disse Odelmo Leão.

Valter de Paula/Secretaria Municipal de Governo e Comunicação

Prova dessa redução foi apresentada pelo comandante da 9ª RPM, coronel Cláudio Vitor. Ele explicou que, em relação a 2017, o município registrou uma queda mensal de três mil ocorrências. Com a reforma do Copom, o militar garantiu que o atendimento prestado vai melhorar ainda mais. “Com o repasse feito pela Prefeitura de Uberlândia, além de criarmos uma sala para recebermos outros órgãos, como a Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte (Settran), em ações cooperativas de fiscalização, vamos aumentar de oito para 15 o número de cabines de atendimento. Essa reestruturação vai melhorar nossas condições de trabalho para que possamos instalar computadores mais modernos e implementar outras tecnologias junto à equipe, como parte do projeto Polícia. 4”, destacou.

O Polícia 4.0 tem o objetivo de otimizar as atividades exercidas pela PM com o auxílio de tecnologia para automação, troca de dados e internet das coisas. Nesse percurso, os agentes de segurança já contam com a digitalização da rede-rádio, um sistema criptografado e de georreferencimento de posição via satélite para comunicação entre as equipes. Um aplicativo ainda será disponibilizado aos policiais, para terem acesso à central de videomonitoramento para consultas e recebimentos de alertas.

Valter de Paula/Secretaria Municipal de Governo e Comunicação

Em parceria com o Município, está em andamento a evolução da central de videomonitoramento a um sistema integrado com solução de reconhecimento facial, que potencializará o projeto “Divisa Segura”, por meio do qual são feitas a vigilância e a fiscalização eletrônicas das principais vias urbanas e rurais, com monitoramento pelos pórticos de entrada e saída de Uberlândia.

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Veja Também