Notícias

Futel tem inscrições abertas para modalidades de paradesporto

Interessados podem se inscrever gratuitamente no Centro de Iniciação ao Esporte (CIE)
9 de janeiro de 2020
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

A Fundação Uberlandense do Turismo, Esporte e Lazer (Futel) está com vagas disponíveis para iniciação esportiva ou formação de equipes de alto rendimento no paradesporto, nas modalidades de atletismo, bocha, futebol PC, goalball, halterofilismo, natação e parabadminton. As inscrições são feitas gratuitamente no Centro de Iniciação ao Esporte (CIE), na Avenida Amsterdã, nº 403, no Jardim Europa, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

Para se inscrever, basta apresentar documento de identidade e atestado médico. Em alguns casos, também será necessário que o candidato passe por uma avaliação feita por educadores físicos da Futel. As modalidades de paradesporto são oferecidas por meio de parcerias entre a Prefeitura e quatro associações: o Clube Desportivo para Deficientes de Uberlândia (CDDU), a Associação dos Paraplégicos de Uberlândia (Aparu), a Associação dos Deficientes Visuais do Triângulo Mineiro (Adevitrim) e a Associação dos Deficientes Visuais de Uberlândia (Adeviudi).

“A Prefeitura de Uberlândia, por meio da Futel, desenvolve um grande trabalho no paradesporto local. Atualmente, contamos com 61 paratletas no atletismo, 17 na bocha, sete no futebol PC, 22 no goalball, 31 no halterofilismo, 37 na natação e oito no parabadminton- números que desejamos aumentar em 2020”, destacou o diretor geral da Futel, Edson Zanatta.

“As equipes das associações parceiras da Futel têm muita tradição no paradesporto e sempre têm conquistas significativas nacional e internacionalmente. É, portanto, uma excelente oportunidade para conhecer o paradesporto, ter mais qualidade de vida e disputar diversas competições”, ressalta o coordenador de paradesporto da Futel, José Neto.

Vida transformada

Com diversas conquistas nacionais e internacionais, a paratleta de halterofilismo, Amanda Sousa, teve sua vida transformada pelo paradesporto da Futel. Ela nasceu com paralisia cerebral diparética espástica, condições que afeta de forma mais intensa os membros inferiores do corpo.

“Por recomendação médica, passei a praticar esportes em 2008. O que, a princípio, seria para contribuir com a minha evolução física, rapidamente se tornou uma paixão. Em 2009, conheci o halterofilismo e, em 2010, participei da minha primeira competição. Hoje sou tetra-campeã brasileira, recordista nacional na categoria até 73 kg e já tive a satisfação de, em diferentes momentos, ser convidada a compor a seleção brasileira de halterofilismo”, relatou.

“O paradesporto tem um papel fundamental na minha vida e acredito que também pode passar a ter na vida de pessoas que têm deficiência, mas que jamais pensaram em praticar uma atividade. A Prefeitura de Uberlândia, por meio da Futel, oferece essa oportunidade gratuitamente e todos deveriam aproveitá-la”, concluiu.

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Veja Também