Notícias

Membros do Conselho Tutelar iniciam trabalhos para novo mandato

Ao todo, 15 titulares e 15 suplentes terão dedicação exclusiva na função durante quatro anos
10 de janeiro de 2020
Foto: Marco Crepaldi - Secretaria Municipal de Governo e Comunicação

Uberlândia passou a contar nesta sexta-feira (10) com o trabalho dos novos Conselheiros Tutelares do Município de Uberlândia. A atual formação possui 15 profissionais titulares e 15 suplentes que se dedicarão exclusivamente à função durante o quadriênio 2020-2023. Uma solenidade realizada na sede dos Conselhos Tutelares, no Centro da cidade, marcou o início das atividades.

Ao iniciar o seu sexto mandato não consecutivo, o conselheiro Antônio das Graças Lopes mostrou-se disposto a trabalhar em prol das crianças e dos adolescentes. “É importante que cada um desempenhe seu trabalho com responsabilidade. É um compromisso que assumimos com toda a população da cidade”, disse.

Um Conselho Tutelar tem várias funções estabelecidas pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Aos conselheiros, cabem tarefas como atender queixas, acompanhar casos, propor políticas públicas, requerer serviços e aplicar medidas protetivas.

A secretária municipal de Desenvolvimento Social, Trabalho e Habitação, Iracema Marques, destacou que se trata de uma missão de suma importância. “A Prefeitura oferece a estrutura e o apoio que cabe a ela. Desta forma, estabelece uma parceria que o governo municipal se empenha em manter ininterruptamente”, enfatizou.

“Um conselheiro tutelar é um dos primeiros profissionais a ir aos locais onde ocorrem problemas com crianças ou adolescentes. Ele é um importante apoio para todas as instituições que trabalham com este público”, ressaltou o presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente do Município de Uberlândia (CMDCA), Antônio Naves.

Foto: Marco Crepaldi – Secretaria Municipal de Governo e Comunicação

Processo de seleção

O processo de seleção dos novos conselheiros teve início em abril de 2019, quando a Prefeitura de Uberlândia publicou o edital que regulamentou a seleção. Devido à importância do cargo, todos os candidatos cumpriram com vários requisitos e passaram por uma avaliação psicológica. Outra exigência foi serem aprovados em uma prova de conhecimentos específicos sobre os Direitos da Criança e do Adolescente, aplicada, pela primeira vez na história do município, por uma empresa especializada no setor.

A última etapa do Processo de Escolha Unificado para seleção ocorreu em outubro do ano passado e foi realizada pelo CMDCA, com apoio da Prefeitura e acompanhamento do Ministério Público. Na época, 93 entidades credenciadas participaram da votação.

O nome dos novos membros foi publicado no Diário Oficial do Município de 18 de novembro de 2019.

Veja Também

Para melhorar a sua experiência na plataforma e prover serviços personalizados, utilizamos cookies. Ao aceitar, você terá acesso a todas as funcionalidades do site. Se clicar em "Rejeitar Cookies", os cookies que não forem estritamente necessários serão desativados. Para escolher quais quer autorizar, clique em "Gerenciar cookies". Saiba mais em nossa Declaração de Cookies.

Configurações avançadas de cookies

Para melhorar a sua experiência na plataforma e prover serviços personalizados, utilizamos cookies.

Cookies estritamente necessários

Esses cookies permitem funcionalidades essenciais, tais como segurança, verificação de identidade e gestão de rede. Esses cookies não podem ser desativados em nossos sistemas. Embora sejam necessários, você pode bloquear esses cookies diretamente no seu navegador, mas isso pode comprometer sua experiência e prejudicar o funcionamento do site.

Cookies de terceiros

O portal uberlandia.mg.gov.br não tem controle sobre quais cookies de terceiros serão ativados. Alguns cookies de terceiros que podem ser encontrados ao acessar o portal:
Domínios: Google, Youtube, consulte mais em