Notícias

Solenidade marca criação da RPPN Águas Vivas na Fazendinha

Evento contou com participação do Dmae, IEF, MPE, Polícia Ambiental representantes da sociedade civil
3 de março de 2020
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Foto: Comunicação Dmae

Na manhã desta terça-feira (03), foi criada de uma nova Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) em Uberlândia, localizada em uma área de 28 hectares na Fazendinha Águas Vivas. O evento contou com a presença de representantes do Departamento Municipal de Água e Esgoto (Dmae), Instituto Estadual de Florestas (IEF), Ministério Público Estadual (MPE), Polícia Militar Ambiental, Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Serviços Urbanos, Organizações da Sociedade Civil, representantes do Conselho Rural da Tenda do Moreno, dentre outros.

A propriedade conta com rica biodiversidade, que contempla mais de 100 espécies de aves e animais silvestres, mata nativa preservada, margeando por 1 km o lago da represa de Capim Branco. A iniciativa vai ampliar a área de proteção ambiental, possibilitando que o Dmae, por meio do Programa Escola Água Cidadã (Peac), intensifique as suas atividades de conscientização.

No local, também poderão ser realizadas ações de pesquisas, educação ambiental e projetos. Está prevista, ainda, a construção de plataformas elevadas, observatórios e trilhas, ampliando o ecoturismo. Por fim, há a ampliação do viveiro de reabilitação de animais silvestres em parceria com o MPE e a Polícia Militar Ambiental.

Solenidade marca criação da RPPN Águas Vivas na Fazendinha 1
Foto: Comunicação Dmae

Na solenidade, o proprietário da Fazendinha Águas Vivas, Marcos Casassanta, destacou que seu objetivo é deixar um legado ambiental para as próximas gerações. “Vamos ampliar os projetos existentes, viabilizar a pesquisa científica, reforçar a educação ambiental e, com estas ações, sensibilizar nossos vizinhos sobre a importância da preservação ambiental”, disse. Na oportunidade, ele também acrescentou que o símbolo da RPPN Águas Vivas será o Tamanduá Bandeira, espécie natural do cerrado.

Solenidade marca criação da RPPN Águas Vivas na Fazendinha 2
Foto: Comunicação Dmae

O promotor de justiça Carlos Alberto Valera ressaltou a criação unidade de conservação, bem como a dedicação do proprietário da fazendinha em defesa do Meio Ambiente. “Poucas pessoas têm a iniciativa do Marcos Casassanta de proteger de forma perpétua uma área de 28 hectares. É uma ação louvável que merece todo o nosso apoio”, afirmou.

Visitas guiadas

Desde 2018, o Dmae tem uma parceria com a Fazendinha Águas Vivas, pela qual são realizadas visitas guiadas pelos monitores do Peac. Em 2019, ocorreram 85 visitas, onde cerca de 2 mil participantes conheceram detalhes da vida no campo, como paiol, fogão de lenha, monjolo, entre outros. Eles também tiveram contato com os animais da fazenda, como pônei, cabra e coelho, e conheceram o viveiro de animais silvestres. Recentemente, araras típicas do cerrado foram resgatadas e ficarão no viveiro para recuperação antes de serem soltas no habitat natural.

Educação Ambiental

O Peac desenvolve atividades de educação ambiental há mais de 15 anos. Em 2019, foram realizadas cerca de 500 atividades. Além das visitas à fazendinha, estão atividades no Museu da Água e  estações de tratamento de água e esgoto. Mais de 34 mil pessoas foram atendidas, entre estudantes de escolas públicas e particulares, universitários e a comunidade em geral. Para agendar visitas ou participar de outras atividades, as escolas e instituições podem entrar em contato pelo telefone 3233-2567 ou pelo e-mail escolaaguacidada@uberlandia.mg.gov.br.

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Veja Também