Notícias

Profissionais da saúde participam de capacitação para melhorar assistência aos pacientes

Voltado para gerentes das UBS e UBSF, treinamento focou em integrar a Atenção Primária e o programa “Alô, Saúde”
4 de março de 2020
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Foto: Valter de Paula/Secretaria de Governo e Comunicação

Receber todas as informações necessárias e um bom acolhimento nas unidades, seja nas consultas ou na recepção, é fundamental para que o paciente dê sequencia no cuidado à saúde. Para que todo o processo de trabalho seja aprimorado, a Secretaria Municipal de Saúde, por meio da coordenação da Atenção Primária e a Diretoria de Gestão de Pessoas, realizou, nesta quarta-feira (5), um treinamento com os gerentes das unidades de saúde.

O foco foi integrar as equipes com o programa “Alô, Saúde” –  serviço de call center que faz a confirmação dos agendamentos dos pacientes. “Nosso objetivo é sensibilizar os profissionais e esclarecer o papel das unidades de saúde quanto aos processos de agendamento de consultas exames especializados, bem como integrar as equipes com o programada lançado pela Prefeitura de Uberlândia. Dessa forma, ajudamos a fortalecer o projeto e repassamos para toda a comunidade as informações necessárias para o seu acompanhamento dentro da rede, principalmente que existe um programa que está facilitando os agendamentos. Assim, ele sabe quem está ligando”, explicou a coordenadora da Atenção Primária, Karina Kelly de Oliveira.

Foto: Valter de Paula/Secretaria de Governo e Comunicação

Durante o treinamento, foram feitas várias encenações de casos, auxiliando na sensibilização dos profissionais. “Quando encenamos possíveis erros no atendimento, a falta de acolhimento, e depois mostramos como deveria ser o processo, conseguimos sensibilizar os nossos profissionais sobre o fluxo correto e como devem ser repassadas as orientações para que a comunidade seja bem atendida e saia da unidade ciente do que está acontecendo”, destacou.  

Para a supervisora das unidades da região central-norte, Gerusa Tomaz Faria, a forma como foi apresentada o treinamento ajudou a reforçar a qualidade na assistência. “Quando vemos os casos sendo encenados, conseguimos sentir o outro lado, que é o do paciente. Isso vai ajudar os profissionais, que estão diariamente em contato com eles, a melhorar o acolhimento e a humanização no atendimento”, ressaltou.

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
All articles loaded
No more articles to load

Destaques

Veja Também