Notícias

Iniciada modernização da iluminação pública de Uberlândia

PPP proposta pela Prefeitura de Uberlândia trará mais economia e segurança para a cidade
27 de abril de 2020
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

O dia 27 de abril de 2020 ficará marcado na história de Uberlândia. Isso porque foi iniciada, de forma efetiva, a modernização da iluminação pública da cidade. Equipes da Engie Brasil, vencedora do processo de concessão da Parceria Público-Privada (PPP), assinada junto à Prefeitura de Uberlândia no dia 23 de janeiro deste ano, começaram os trabalhos pela avenida Rondon Pacheco, a primeira via da cidade a receber a nova iluminação, trocando as luminárias de vapor de sódio pelas modernas lâmpadas de LED.

A avenida está recebendo o serviço de troca, inicialmente, das lâmpadas de 100 postes, totalizando 200 novas lâmpadas de LED. As luminárias, mais potentes e mais econômicas, serão colocados entre o número 1.670 no bairro Vigilato Pereira e o número 4.900 no bairro Tibery. Logo após essa etapa, a PPP prevê ainda, onde houver necessidade, a troca de braços, relés, cabos, instalação de telegestão, iluminação de destaque e ampliações da rede.

Iniciada modernização da iluminação pública de Uberlândia 1
Foto: Valter de Paula – Secretaria Municipal de Governo e Comunicação

A expectativa é que o início de um processo proporcione mais segurança e, além de tudo, possibilite economia para os cofres públicos, uma vez que há projeções que apontam queda de até 50% nos gastos com a iluminação pública.

Início das operações

Iniciado nesta segunda-feira, o processo de modernização de iluminação pública, conforme a NBR 5101 (que regulamenta o setor), deve priorizar as vias de maior classificação viária (V1 e V2) e as vias de maior vulnerabilidade (maior risco de segurança e acidentes, localização em áreas com menores condições socioeconômicas, etc.)

São exemplos de vias V1 e V2 as avenidas Rondon Pacheco, Segismundo Pereira, João Naves de Ávila, João Pinheiro, José Fonseca e Silva, Taylor Silva, Cleanto Vieira Gonçalves, Monsenhor Eduardo, Aspirante Mega, dentre outras. Essa classificação leva em consideração vários aspectos, sendo que o principal é o fluxo de veículos.

Na primeira etapa da modernização, que contemplará a substituição de 50% das lâmpadas (cerca de 43.500 pontos de luz) em até nove meses, metade do serviço atenderá vias V1 e V2 e a outra metade será feita nas vias de maior vulnerabilidade.

Concessão administrativa

A Engie assume o contrato por meio da Engie Soluções Cidades Inteligentes e Infraestrutura de Uberlândia S.A. após apresentar o menor valor de contraprestação mensal entre as 11 propostas habilitadas em licitação. Ao custo de R$ 1.063.744,79 por mês, oriundos de parte da Contribuição da Iluminação Pública (CIP) já paga pelo consumidor na conta de energia elétrica, a empresa terá a concessão administrativa na exploração dos serviços de modernização, eficientização, expansão, operação e manutenção da infraestrutura da rede de iluminação pública de Uberlândia.

Entre os compromissos assumidos pela concessionária estão a troca da iluminação pública pelo sistema mais moderno existente no prazo de até 21 meses (com substituição de aproximadamente 87 mil lâmpadas) e economia de no mínimo 49,39% no consumo de energia pública. Também estão entre as obrigações da contratada o controle remoto da iluminação em pelo menos 23% da cidade (telegestão) em até 21 meses, iluminação de destaque em 12 espaços históricos em até três anos, ampliação do número de postes, expansão anual de 550 pontos de luz e melhoria da iluminação em locais de acessibilidade (como as rampas das calçadas), entre outras ações que colocarão a cidade dentro dos padrões da norma vigente para o setor, a ABNT NBR 5101.

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Veja Também