Notícias

Uberlândia se encontra “Rumo à Universalização” do saneamento básico

Cidade aparece pela terceira vez no ranking da Abes dentro das cidades brasileiras com água tratada, coletas de esgoto e resíduos disponibilizados à população
5 de junho de 2020
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Foto: Marlúcio Ferreira

Uberlândia é a única cidade de Minas Gerais, pelo terceiro ano consecutivo, a figurar na lista de municípios brasileiros de grande porte com as melhores pontuações do ‘Ranking Abes da Universalização do Saneamento Básico, sob a responsabilidade da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária Ambiental (Abes), edição de 2020. O levantamento divulgado nesta sexta (5) aponta que a cidade integra a categoria ‘Rumo à Universalização’, destinada àquelas que atingiram mais de 489 pontos dentro dos índices de saneamento.

O número foi alcançado apenas por 40 municípios do Brasil. Uberlândia alcançou 494,93 pontos nestes indicadores dentro de 500 possíveis. Na edição de 2019, o município havia atingido 493,40 pontos.

Na composição do ranking, a pesquisa avalia os dados disponibilizados pelo Sistema Nacional de Informações de Saneamento (Snis) de 2018, do Ministério das Cidades. Foram avaliados os serviços de abastecimento de água, coleta de esgoto, tratamento de esgoto, coleta de resíduos e destinação adequada de resíduos sólidos.

Nos quesitos tratamento de esgoto e destinação adequada de resíduos sólidos, Uberlândia atende a população em 100%. Já em relação ao abastecimento de água, a cidade alcançou 98,39% e, em relação à coleta de esgoto, 100% do esgoto recolhido é tratado e 97,86% dos imóveis contam rede de esgoto. Os 2,14% restantes referem-se aos setores de chácaras, cujos proprietários são responsáveis por garantir infraestrutura nestes locais, conforme a lei de parcelamento de solo do município (Lei municipal 253/2011 e suas alterações).

Investimento contínuo

Os bons índices apontados no ranking decorrem dos investimentos contínuos por parte do Dmae na melhoria dos serviços prestados à população. Mais de R$ 385 milhões já foram investidos no sistema de abastecimento e esgotamento sanitário de 2005 até agora.

O saneamento e a qualidade da água são prioridades da Prefeitura para Uberlândia, uma vez que novos investimentos, empregos e qualidade de vida decorrem destas iniciativas. Exemplo destas ações é a obra do Sistema Capim Branco, em construção às margens do rio Araguari. Previsto para ser concluída em setembro, o sistema será interligado às estações já existentes – Sucupira e Bom Jardim – e vai garantir abastecimento para 1,5 milhão de pessoas.

Como é feita a pesquisa

O Ranking Abes da Universalização do Saneamento é um instrumento de avaliação do setor no Brasil. Ele apresenta o percentual da população das cidades brasileiras com acesso aos serviços de abastecimento de água, coleta de esgoto, tratamento de esgoto, coleta de resíduos sólidos e o quanto desses resíduos recebem destinação adequada. Dessa maneira, permite identificar o quão próximo os municípios estão da universalização do saneamento, ou seja, próximo dos 100%.

Ao todo foram analisados dados de 1.857 municípios, divididos em quatro categorias, segundo a pontuação.

Rumo à Universalização

A universalização do acesso aos serviços de saneamento básico é uma meta do Plano Nacional de Saneamento Básico que visa garantir abastecimento de água potável, coleta e tratamento de esgoto, coleta e destinação de resíduos sólidos a 100% da população. Conforme o ranking Abes, os municípios classificados no “Rumo à Universalização” estão mais próximos de atender toda a população, enquanto na outra ponta da tabela aparecem “Primeiros passos para a Universalização”, cujas localidades estão abaixo de 200 pontos (dos 500 possíveis).

Confira o Ranking Abes e mais informações  no endereço: http://abes-dn.org.br/?p=34979

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Veja Também