Notícias

Uberlândia amplia testagem para Covid-19 e taxa já é 20 vezes maior que a do Estado

Média de aplicação de testes no município está em 3.055 para cada 100 mil habitantes; cidade testa mais que 24 estados e o Distrito Federal
23 de junho de 2020
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Seguindo as medidas de sucesso de países que tiveram melhor controle do novo coronavírus (Covid-19), a Prefeitura de Uberlândia tem procurado ampliar cada vez mais a capacidade de testagem no Município, o que o tornou um do que mais realizam exames do tipo no Brasil. Nesta terça-feira (23), segundo dados da Vigilância Epidemiológica Municipal (Vigep), a cidade alcançou a média de 3.055 testes aplicados para cada 100 mil habitantes. A taxa supera 24 estados e o Distrito Federal – só em relação a Minas Gerais é 20 vezes maior, pois a média do Estado está em 155 por 100 mil habitantes -, considerando dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e respectivas secretarias estaduais de Saúde.

A testagem da população é importante para tornar mais eficiente o mapeamento da Covid-19 e, assim, adotar políticas mais eficazes de enfrentamento da doença. Em decorrência do trabalho mais eficiente na identificação de casos confirmados do novo coronavírus, Uberlândia tem conseguido reduzir o índice de letalidade da doença, que caiu de 1,6% recentemente para 1,49% atualmente. No Brasil, esse parâmetro está em 4,6%. Contudo, a situação local ainda preocupa e, para que as políticas surtam efeito, é preciso que toda a população colabore, fazendo cada um a sua parte.

Nesta terça-feira, a taxa de ocupação dos leitos das Unidades de Terapia Intensiva (UTI) chegou a 97%, somando-se redes pública e privada, com 144 confirmações nas últimas 24h. São, ao todo, 5.684 casos positivos na cidade, que ainda tem 85 óbitos confirmados e outros quatro suspeitos. Há 230 pessoas aguardando o resultado de exames.

Segundo o secretário municipal de Saúde, apesar dos esforços empenhados pelo Município e uma situação mais promissora em relação ao país e mesmo ao Estado, é essencial que a disseminação do vírus fique mais lenta para que consigamos oferecer atendimento médico adequado a todos. “O prefeito autorizou a ampliação de leitos, além dos 30 leitos que já abrimos no anexo do Hospital Municipal (antigo Santa Catarina). Também, por recomendação do Comitê de Enfrentamento ao Covid-19, restrições foram impostas à abertura do comércio. Precisamos chegar a uma taxa de isolamento de pelo menos 50% para que a segurança e a saúde de todos sejam mantidas”, salientou o secretário.

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Veja Também

All articles loaded
No more articles to load