Notícias

Capim Branco terá dispositivo de segurança em adutoras

Quatro Tanques Amortecedores Unidirecionais (TAUs) estão interligados às tubulações e servem de proteção
15 de setembro de 2020
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Foto: Comunicação Dmae

O Sistema Capim Branco de Água Potável terá um moderno dispositivo de segurança no bombeamento da água, denominado Tanques Amortecedores Unidirecionais (TAUs). Nesta semana finaliza-se a instalação dos últimos dois equipamentos. Ao todo são quatro, instalados ao longo das adutoras de água bruta e tratada. Os TAUs são dispositivos interligados à adutora e servem de proteção da tubulação.

O engenheiro e diretor geral adjunto do Dmae, Leocádio Pereira, explica que caso o bombeamento seja interrompido de maneira abrupta, por algum motivo, como queda de energia, pode ocorrer sobrepressão ou subpressão na linha adutora devido a variação da vazão. “Desde a concepção da rede já foi estudado e quantificado os transientes hidráulicos, principalmente nos casos onde as canalizações serão operadas por bombeamento. Os TAUs são projetados para amortecer este golpe e evitar rupturas na tubulação”, complementa.

Dois TAUs estão instalados às margens da adutora de água bruta (entre a represa e a estação de tratamento, na estrada do Pau Furado) e os outros ficam próximos a adutora de água tratada (entre a estação de tratamento e o reservatório do bairro Custódio).

Ensecadeira

A remoção da ensecadeira (barragem), sistema que permitiu a construção da casa de máquinas abaixo do nível da represa, foi concluída. Durante uma semana foi feito o trabalho de retirada do material para permitir que a água chegasse até as comportas e casa de máquinas. Nesta etapa inicia-se os testes hidráulicos, como vedação, estanqueidade e resistência.

Capim Branco terá dispositivo de segurança em adutoras 1
Foto: Comunicação Dmae

Adutoras

Duas adutoras compõem o Sistema Capim Branco, uma de água tratada com extensão de 15,5 km, responsável pelo transporte da água da Estação de Tratamento (ETA) até o reservatório do Custódio Pereira. A outra tubulação é de água bruta com extensão de 4,5 km, localizada na margem da estrada rural da Tenda do Moreno, que fará o transporte de água da represa de Capim Branco até ETA. Na primeira etapa, a produção de água será de 2 mil litros/segundo.

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Veja Também