Notícias

Pesquisa aponta que 91% dos pais preferem retorno às aulas presenciais somente em 2021

Formulário on-line foi respondido por mais de 25 mil responsáveis por alunos da Rede Municipal de Ensino
27 de outubro de 2020
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Sempre buscando formas de manter um contato direto e transparente com a população, a Prefeitura de Uberlândia realizou entre os dias 28 e 30 de setembro uma pesquisa on-line junto aos pais e responsáveis por alunos da Rede Municipal de Ensino. O objetivo da consulta foi saber qual a percepção desse público sobre o retorno às aulas presenciais, dentro do contexto da pandemia de Covid-19. Das 27.551 pessoas que responderam ao formulário virtual desenvolvido pela Secretaria Municipal de Educação (SME), 91% afirmaram preferir a retomada do ensino presencial apenas em 2021.

“Mesmo com a suspensão temporária das aulas presenciais, temos trabalhado intensamente junto às equipes pedagógicas para estarmos próximos da comunidade escolar, para que esse vínculo com o ambiente da escola não fosse perdido. Hoje, oferecemos possibilidades de aprendizado remoto, com materiais didáticos e videoaulas disponibilizados por meio do programa ‘Escola em Casa’, mas é importante estarmos atentos às necessidades desse público. Por isso fizemos essa pesquisa, para entendermos como cada família está vivenciando esse momento e como se sentem diante da possibilidade de retorno”, explicou a secretária Tânia Toledo.

A participação na pesquisa foi voluntária e feita pela internet, obtendo a adesão de mais de 25 mil pais de todas as regiões de Uberlândia, tanto na zona urbana quanto na rural, e distribuídos entre 163 escolas. Além de responderem sobre o melhor momento para o retorno do ensino presencial, os participantes foram questionados sobre aspectos que envolvem a percepção das famílias frente à Covid-19.

A pesquisa mostrou que em 10% das residências apuradas algum morador testou positivo para Covid-19 e em 2% dos casos o estudante teve o vírus. Em 6% dos formulários, os pais responderam que o aluno pertence ao grupo de risco para a doença; em 36% das casas, há algum residente no grupo de risco. Os 46% restantes não se enquadraram em nenhuma das situações anteriores.

Fonte: Secretaria Municipal de Educação / PMU

No contexto de volta às aulas, a pesquisa investigou como os pais pretendem agir quando for autorizada a reabertura das escolas, respeitando todos os protocolos de biossegurança. Em 42% das respostas, os participantes declararam que devem aguardar algumas semanas para avaliar a situação. Outros 35% declararam que não pretendem enviar os filhos para as escolas. Apenas 23% manifestou intenção de encaminhar os alunos para as instituições, conforme as orientações escolares.

Os pais ainda responderam sobre como os filhos estão realizando as atividades disponibilizadas pela SME: 40% declarou que o aluno utiliza o material impresso entregue pela escola; 34% disse que o estudante assiste as videoaulas preparadas pelo Município e veiculas em TV aberta; em 13% dos casos o acesso dos materiais é feito pelo Portal “Escola em Casa” e em outros 13% os pais admitiram que os filhos não têm realizado as atividades.

Pesquisa com servidores da SME

Fonte: Secretaria Municipal de Educação / PMU

Entre os dias 7 e 8 de outubro, por meio de formulário online, a SME realizou uma pesquisa com 5.126 servidores da rede municipal de ensino – professores, analistas pedagógicos, auxiliares de serviço geral, educadores infantis, intérpretes, instrutores, oficiais administrativos e profissionais de apoio escolar, a fim de avaliar a opinião dos mesmos a respeito da volta às aulas. A avaliação demonstra consonância com o apresentado pelos pais e responsáveis. Pela amostra, 94% dos servidores acreditam que o melhor momento para o retorno das aulas presenciais é em 2021.

Suspensão temporária de aulas

Como parte das medidas para conter a disseminação do novo coronavírus na cidade, as aulas presenciais em escolas da Rede Municipal de Ensino de Uberlândia e instituições conveniadas (OSCs) foram suspensas em março, com a oferta de ensino remoto a partir de abril por meio do programa “Escola em Casa”. A iniciativa conta com materiais didáticos para todos os níveis atendidos pelo Município, incluindo a Educação de Jovens e Adultos (EJA), e foi expandida, em junho, para a transmissão das videoaulas gratuitas na TV aberta (confira tudo no Portal Escola em Casa e no Youtube da Prefeitura de Uberlândia).

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Veja Também