Notícias

Setor de hemodinâmica do Hospital Municipal inicia atendimentos

Procedimentos estão sendo feitos, a princípio, em pacientes classificados como urgentes
24 de novembro de 2020
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

O Hospital Municipal e Maternidade Municipal Dr. Odelmo Leão Carneio (HMMDOLC) celebra, neste mês de novembro, 10 anos de atendimento e compromisso com a Saúde da cidade. Neste ano este mês também registra um importante marco para a rede municipal de saúde: trata-se do início da realização, de forma gradativa, dos procedimentos do setor de hemodinâmica, que foi inaugurado em junho deste ano. A implementação do novo setor do Hospital Municipal é um avanço na unidade hospitalar, já que passa a oferecer exames de cateterismo, arteriografia e angioplastia – procedimentos fundamentais para o diagnóstico precoce, tratamento de doenças cardíacas e desobstrução de artérias.

Devido à pandemia, o Município iniciou, de forma gradativa, a realização destes exames em pacientes classificados como urgentes. Graças ao empenho da gestão municipal junto ao Ministério da Saúde, foi possível adquirir o equipamento de hemodinâmica e instalar no Hospital Municipal o setor de procedimentos cardiológicos. Para a obra de adaptação da sala e a compra do aparelho, o Executivo municipal, com recursos da Secretaria Municipal de Saúde, investiu aproximadamente R$ 4 milhões.

“Por ser procedimentos de média a alta complexidade, esses serviços eram ofertados somente pelo HC-UFU. Porém, há algum tempo o prestador de serviço já não estava conseguindo acompanhar as necessidades da comunidade. Por isso, pedimos ajuda ao Ministério da Saúde, que nos ajudou a viabilizar este setor. Portanto, não podíamos continuar dependendo do único prestador de serviço na cidade para a realização destes exames que ajudam a salvar vidas”, explicou o prefeito Odelmo Leão.

Com o início das atividades, a expectativa da Prefeitura de Uberlândia é de que, daqui ao menos dois anos, não haja filas na rede para estes procedimentos.  Além disso, a Administração aguarda o credenciamento do município junto ao Ministério da Saúde já que também realiza cirurgias cardíacas simples desde 2018. Todos os procedimentos são feitos com recurso próprio do município.

“Demos início ao processo em 2018 quando começamos a realização das cirurgias cardíacas. Naquele ano, eram quatro por semana, e hoje já foi possível ampliar para 15. Tudo isso com recurso próprio. Com o credenciamento, o município passa a receber recursos federais, que permitirão que o hospital dê continuidade ao atendimento destes serviços à população”, finalizou Odelmo Leão.

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Veja Também