Notícias

Uberlândia cria políticas públicas de segurança hídrica e gestão das águas

Dentre outras diretrizes, projeto de lei prevê descontos em determinadas situações
11 de dezembro de 2020
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Visando garantir à população o acesso a quantidades proporcionais de água de qualidade, por meio de integração de políticas de saneamento, meio ambiente, gestão de recursos hídricos, saúde, uso do solo, defesa civil, transparência e controle social, a Prefeitura de Uberlândia elaborou sua Política de Segurança Hídrica e Gestão das Águas no município. O projeto de lei que dá corpo à nova política já foi aprovado na Câmara Municipal e seguirá para sanção.

O Departamento Municipal de Água e Esgoto (Dmae) vai apresentar relatório trimestral sobre a situação hídrica de Uberlândia ao Comitê Técnico de Regulação dos Serviços Municipais (Cresan). Esse relatório será avaliado pelo Cresan e, em seguida, será publicado no Diário Oficial do Munícipio. Após a publicação da Lei, a autarquia terá 120 dias para apresentar o primeiro relatório.

O texto prevê ainda a adoção pelo Dmae de um desconto ou de uma tarifa de contingência em casos de situação crítica de escassez ou contaminação de recursos hídricos. Tanto o desconto (incentivo ao consumo responsável) pela redução quanto acréscimo, que deverão ser avalizados pelo Cresan, terão por base um consumo médio de referência. Ambos vão corresponder a um percentual sobre os valores já estabelecidos. Hospitais, prontos-socorros, UAIs e demais centros de saúde; penitenciárias, colônias penais, outros estabelecimentos prisionais e grupos específicos definidos pelo Cresan estarão isentos de qualquer tarifagem.

O diretor geral do Dmae, Adicionaldo dos Reis Cardoso destacou a importância do projeto para a segurança hídrica de Uberlândia no presente e no futuro. “Nosso objetivo é integrar as políticas de saneamento, meio ambiente, gestão de recursos hídricos, saúde e afins para manter e garantir o abastecimento de água à nossa população”, destacou.

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Veja Também