Notícias

Dmae amplia segurança hídrica com Sistema Capim Branco

Foram investidos mais de R$ 316 milhões em abastecimento, qualidade da água, tratamento de efluentes, drenagem pluvial, coleta e destinação de resíduos sólidos
4 de janeiro de 2021
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Foto: Comunicação Dmae

Uberlândia é destaque nacional em saneamento básico ao ocupar a primeira posição em Minas Gerais, no ranking nacional do Instituto Trata Brasil. O resultado é decorrente dos investimentos superiores a R$ 316 milhões realizados de 2017 a 2020, pelo Departamento Municipal de Água e Esgoto (Dmae), em abastecimento, qualidade da água, tratamento de efluentes, drenagem pluvial, coleta e destinação de resíduos sólidos.

O grande destaque dos últimos anos é a construção do Sistema Produtor de Água Capim Branco, que está em pré-operação e vai garantir a segurança hídrica para o município. A captação de água bruta será feita no lago de Capim Branco, localizado na comunidade rural da Tenda do Moreno. O reservatório, com volume de 241 milhões de m³ (equivalente a mil vezes o consumo diário da cidade), não sofre alterações de nível, mesmo no período de estiagem. Com os três sistemas interligados, a cidade terá fornecimento suficiente para atender 1,5 milhão de pessoas. 

Investimentos e implantações:

– Sistema Capim Branco: a Estação de Tratamento de Água passa por testes de estanqueidade nos setores de produção de água e reservação. Em seguida, serão realizados os testes químicos.

 – Novo Sistema de Cloração: aquisição de três geradores, finalizando a substituição do sistema de cloração a gás pela solução de hipoclorito de sódio nas duas estações de tratamento de água (Sucupira e Bom Jardim).

 – Conjunto motobomba de 1.500cv e dois tanques hidropneumáticos na ETA Sucupira: garantia de segurança hídrica no período de estiagem e reforço no bombeamento na captação de água bruta. 

– Bombas anfíbias: novos equipamentos têm capacidade de bombear 2 mil litros por segundo e está implantado na ETA Sucupira. Aumento de 30% da capacidade atual e economia de energia principalmente no período de estiagem.  

– Nova Elevatória de Esgoto no Morada Nova: a estação elevatória sete vai atender o último trecho do bairro Morada Nova, que ainda não possui rede coletora de esgoto. Desde setembro de 2017, o bairro Morada Nova conta com sistema de esgotamento sanitário. Nesse período já foram realizadas cerca de 2 mil novas ligações de esgoto, solicitadas pelos moradores.

– Reforma das Estações de Tratamento de Esgoto (ETE) Martinésia, Tapuirama, MIraporanga e a construção de uma nova ETE no Distrito de Cruzeiro dos Peixotos.

 – Emissário de esgoto: reforma do emissário com revestimento em fibra de vidro no trecho próximo ao rio Uberabinha. Uma extensão de 144 metros e 1.800 mm de diâmetro recebeu revestimento para aumentar a vida útil do dispositivo e prevenir riscos de vazamentos. 

– Projeto de Reforma da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Uberabinha: investimentos de R$ 65 milhões. Capacidade da unidade será ampliada em 45% com reforma dos reatores e a construção de um terceiro canal de flotação. 

 – Parque Linear Rio Uberabinha: reconstrução de mais de 4.445 metros quadrados de calçada, reforma dos bancos e placas existentes, postos de informações, nova iluminação da ponte, sinalização da ciclovia.

 – Parque da Represa do Luizote: novo projeto paisagístico; instalação de deck sobre a lagoa do parque; instalação de bancos, bebedouros, lixeiras, aparelhos de ginástica, playground, instalação de guarda corpo e calçadas e áreas em piso drenante. 

– Avenida Balaiadas: com extensão de 260 metros, foi ampliado a rede de drenagem, além da execução de poços de visita, caixas de passagem, bocas de lobo e um dissipador. 

– Avenida Aldo Borges Leão: a avenida, entre os bairros Morada Nova e Canaã, ganhou 13 novos bolsões, além da limpeza e ampliação de 11 existentes em uma extensão de 2,2 Km. Instalação de seis bocas de lobo, seis dissipadores e 106 metros de ramais em tubulação de diâmetro de 400 mm. 

– Morumbi: intervenção em várias ruas e avenidas, como a Antônio Jorge Isaac para aumentar a capacidade de escoamento da água da chuva e evitar pontos de alagamento na parte mais baixa do bairro como, por exemplo, na avenida Felipe Calixto Milken. Ampliação em 3.891 metros da rede pluvial. 

– Buriti Cidade: iniciativa vai recuperar, proteger, preservar e monitorar os córregos do perímetro urbano. Com ações conjunta do Dmae e da Secretaria de Meio Ambiente e Serviços Urbanos. 

– Política Municipal de Segurança Hídrica e Gestão de Águas: o objetivo é garantir à população o acesso a quantidades proporcionais de água de qualidade, por meio de integração de políticas de saneamento, meio ambiente, gestão de recursos hídricos, saúde, uso do solo, defesa civil, transparência e controle social.    

Melhorias, atendimentos e manutenções:

– Contêineres: ampliação da coleta mecanizada com a instalação de 2243, sendo 2059 na área urbana e 184 na zona rural. Ao todo, este serviço conta com 2897 contêineres.  

 – Coleta seletiva. ampliação do serviço de coleta para 10 novos bairros. Até fevereiro de 2021 serão mais seis localidades, totalizando 45 bairros atendidos.

 – Georreferenciamento: mais de 33 mil metros lineares de redes de água e esgoto, em 11 novos loteamentos de Uberlândia, mapeados com o novo equipamento GPS RTK Trimble R8s.  

Programa Buriti. o programa executou de 162.275 metros de cerca linear em áreas de preservação das propriedades rurais nas microbacias do rio Uberabinha, do ribeirão Bom Jardim e rio Araguari; execução de 6.425 horas máquinas nas áreas das propriedades atendidas pelo programa. Também teve plantio de 258.710 mudas de mais de 40 espécies nativas do cerrado utilizadas na recomposição vegetal.

– Programa Escola Água Cidadã. com arealização de 1.374 atividades educativas de conscientização como palestras, visitas às estações de tratamento de água e de esgoto, ao Museu da Água, obra da ETA Capim Branco e Fazendinha Águas Vivas. Em 2020 foi implantado aulas online pela plataforma Google Classroom. Mais de 105 mil pessoas foram atendidas com as atividades do Peac nos últimos quatro anos. 

– Cine Água Cultural: desenvolvido no Centro e nos Distrito dos Cruzeiros do Peixoto, Tapuirama, Miraporanga e Martinésia.

– Serviços Digitais: implantação do Projeto Hidrossanitário Num Clique; segunda via da fatura de água e esgoto e informação de vazamento pelo Zap da Prefeitura; melhor definição nas faturas de água e esgoto com a implementação do novo sistema de faturamento imediato.  

– Museu da Água: espaço com imagens e objetos históricos usados na origem da captação e distribuição de água na cidade. Local destinado à memória do saneamento em Uberlândia.
Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Veja Também