Notícias

Tanques de produtos químicos contribuem para eficiência da ETA Capim Branco

Compartimentos têm capacidade de armazenamento de 600 mil litros de insumos como cloro, cal, coagulante e flúor, utilizados no tratamento de água
7 de janeiro de 2021
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

O Sistema Produtor de Água Capim Branco, do Departamento Municipal de Água e Esgoto (Dmae), conta com 16 tanques de produtos químicos que têm a finalidade de armazenar 600 mil litros de insumos utilizados no tratamento de água. Os tanques estão instalados na Estação de Tratamento, sendo seis deles destinados ao coagulante (180 mil litros), seis para cal (270 mil litros), dois para cloro (90 mil litros) e dois tanques de ácido fluossilícico (60 mil litros) de armazenamento.

O sistema está pré-operação, fase em que o Dmae, o consórcio construtor e os fornecedores de equipamentos estão realizando uma série de testes em todas as áreas, como na parte elétrica, mecânica, automação, química e estanqueidade das estruturas civis.

De acordo com o diretor geral, Adicionaldo dos Reis Cardoso, os compartimentos de produtos químicos são essenciais para o bom funcionamento da ETA Capim Branco. “Os tanques de produtos químicos vão encontro das necessidades do tratamento de água planejado para o sistema”, explicou.  

O coagulante (policloreto de alumínio) é colocado na primeira etapa do tratamento. Esse polímero faz as partículas se juntarem, formando partículas maiores de fácil remoção. Já a adição de cloro ocorre durante a desinfecção e tem a finalidade de eliminar bactérias. Ele também age como desinfetante e oxidante de compostos orgânicos e inorgânicos. Após a cloração, é feita a correção do pH da água, por meio da adição da cal. Em seguida ocorre a fluoretação, a água tratada recebe o flúor que ajuda na prevenção de cáries dentárias.

Sistema Capim Branco

Localizado na comunidade rural da Tenda do Moreno, o sistema Capim Branco ocupa uma área de 129.243,95 m² (ETA e Captação) e é composto por uma estação de tratamento, 20 km de adutoras, reservatório com capacidade de 10 milhões de litros, unidade de tratamento de resíduos, casa de química, elevatória de bombas, caixa de transição, painéis elétricos, subestação e canal de captação de água bruta. O sistema foi planejado para ser ampliado em uma segunda e terceira etapas, com capacidade de triplicar a produção de água (6 mil litros por segundo).

Na primeira fase de operação, o Sistema Capim Branco pode produzir até 2 mil litros de água por segundo. Assim, ele vai reforçar os dois existentes (Sucupira e Bom Jardim), com capacidade conjunta de fornecimento de água para 1,5 milhão de habitantes.

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Veja Também