Notícias

Servidores da Educação recebem capacitações para volta às aulas

Normas de biossegurança serão ressaltadas para proporcionar retorno seguro às atividades presenciais
3 de fevereiro de 2021
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Dando prosseguimento às medidas estabelecidas no protocolo sanitário de Volta às Aulas do Núcleo Estratégico do Comitê de Enfrentamento à Covid-19, a Prefeitura de Uberlândia realiza entre hoje (3) e sexta-feira (5) uma série de capacitações sobre normas de biossegurança que devem ser adotadas no dia a dia escolar. O público-alvo são 7.700 servidores das 123 instituições da rede municipal de ensino e 45 Organizações de Sociedade Civil (OSCs) parceiras.

A ação é conjunta entre Secretaria Municipal de Educação (SME), por meio do Centro Municipal de Estudos e Projetos Educacionais Julieta Diniz (Cemepe), e Secretaria Municipal de Saúde, por meio do Programa de Saúde Escolar (PSE), Atenção Primária, Centro de Educação Permanente (Ceps) e Vigilância Sanitária (Visa).

“Seguimos rigorosamente os protocolos estabelecidos pelos especialistas do Comitê neste momento. Já estamos dando andamento à testagem de grande parte dos profissionais ligados à rede municipal de Educação, preparamos as escolas com os insumos necessários e agora vamos dar início a esta importante capacitação que a Saúde está ministrando”, explica a Secretária Municipal de Educação, Tania Toledo.

Serão três dias de treinamentos, realizados durante os dias escolares de organização e planejamento do retorno híbrido, nos períodos da manhã e tarde. A capacitação será ministrada de forma online pelas equipes da Secretaria Municipal de Saúde em seis módulos: capacitação e acolhimento; lavagem de mãos e uso correto de máscara; monitoramento de sintomas gripais; protocolo sanitário; fluxo de pessoas, distanciamento e afins; e medidas de higiene e limpeza.

“O objetivo é instruir os profissionais referente aos cuidados de acordo com os protocolos sanitários, tanto para os alunos quanto profissionais da educação. Isso será feito desde o acolhimento até a limpeza dos ambientes, fluxo de pessoas e distanciamento, para que voltem de uma maneira mais segura”, pontuou a coordenadora do Programa Saúde Escolar, Andrea Flávia Silva Correa.

Servidores da Educação recebem capacitações para volta às aulas 1

Medidas de biossegurança

Outra ação em andamento é a testagem de 9.150 profissionais em 42 Unidades Básicas de Saúde (UBS) e Unidades Básicas de Saúde da Família (UBSF). A iniciativa acontece até a próxima sexta-feira (5). Além de servidores da Secretaria Municipal de Educação, estão fazendo os exames motoristas do transporte escolar e funcionários das OSCs. O agendamento para cada servidor é feito em uma unidade de saúde próxima à escola para qual está designado.

O sistema híbrido estabelecido pelo protocolo sanitário prevê que as turmas sejam divididas em dois grupos de revezamento: enquanto em uma semana, metade dos estudantes vão para o ensino presencial, a outra metade segue o conteúdo à distância. Na semana seguinte, os que tiveram aulas presenciais passam para o ensino remoto e vice-versa. Dessa forma, as instituições serão mantidas diariamente com metade da capacidade de atendimento físico, garantindo a adoção de normas de distanciamento.

A Rede Municipal de Ensino possui cerca de 70 mil alunos entre os que frequentam unidades municipais e as OSCs parceiras nos níveis infantil, fundamental, de Educação para Jovens e Adultos (EJA) e do Programa Municipal de Alfabetização de Jovens e Adultos (Pmaja). Para receber esse público, os prédios escolares têm, desde o ano passado, recebido reforço em materiais de biossegurança, como abastecimento de papel toalha, sabonete líquido e álcool em gel, totens e dispensers para facilitar o acesso à higienização e equipamentos para medir a temperatura.

Além disso, cada estudante vai receber um kit com duas máscaras de proteção para o rosto. Os profissionais da Educação já receberam kits com máscaras. Todas as medidas de prevenção à disseminação da Covid-19 foram adotadas considerando as características específicas de cada uma das escolas, o que inclui a implementação de uma rotina de higienização no mobiliário, especialmente na troca de turnos.

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Veja Também