Notícias

Força-tarefa da Prefeitura atende população e ameniza efeitos da chuva

Servidores municipais atuaram em conjunto devido ao temporal de ontem (15)
16 de fevereiro de 2021
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Diversos serviços de apoio e reparo foram imediatamente iniciados por um força-tarefa empreendida pela Prefeitura de Uberlândia durante a chuva que atingiu a cidade na tarde de ontem (15). No momento do temporal, equipes municipais realizaram ações emergenciais como monitoramentos de pontos de alagamentos e orientações a motoristas. Após a intempérie a população pode contar com limpezas de vias, desobstruções de bueiros e bocas de lobo, sinalizações de locais com riscos à população e outros auxílios em diferentes bairros.

As frentes de trabalho continuaram atuando nesta terça-feira (16), principalmente na limpeza de bocas de lobo. Para este serviço, a Secretaria de Meio Ambiente e Serviços Urbanos mobilizou mais de 200 trabalhadores nos bairros Dona Zulmira, Presidente Roosevelt, Bom Jesus, Nossa Senhora Aparecida, Martins, Morada da Colina, Morumbi, Cazeca, Lagoinha, Santa Mônica e Tibery. Já o Departamento Municipal de Água e Esgoto atuou com cinco equipes para recolocação de diversas tampas de bueiros.  

Segundo o secretário de Meio Ambiente e Serviços Urbanos, João Júnior, os alagamentos ocorreram principalmente devido ao acumulo de resíduos descartados irregularmente e que impediram o escoamento das enxurradas para a rede pluvial. “Em alguns locais o lixo tampou as bocas de lobo. Isto agravou muito a situação. Por isso pedimos à população que se faça o descarte correto destes materiais”, disse.

A Secretaria de Obras também providenciou reparos de pontos onde ocorreram problemas com a pavimentação asfáltica, principalmente no bairro Jardim América e na avenida Rondon Pacheco. “De um modo geral, os danos na massa asfáltica foram poucos. Isto é resultado dos investimentos feitos nos últimos anos no recapeamento da malha viária em vários pontos da cidade”, destacou o secretário de Obras, Norberto Nunes.

Também foram feitas rondas por ruas e avenidas com o objetivo de catalogar eventuais danos ao patrimônio público e à população e obter relatórios completos das situações. Após os reparos emergenciais, os trabalhos que demandam maior logística continuarão nos próximos dias.

Além da administração municipal direta, também participaram dos trabalhos as equipes do Dmae e da Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil (Compdec). O Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar também auxiliaram com monitoramentos e intervenções.

Volume de chuva

Segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) e da Universidade Federal de Uberlândia a cidade foi atingida por precipitações e rajadas de vento, influenciadas por uma depressão subtropical e jatos de níveis médios oriundos da Amazônia. Isto trouxe muita umidade para a região, ocasionando a formação de zona de instabilidade.

– Estação Centro: Registrou precipitação de 36,2 mm e rajadas de ventos de aproximadamente 25 km/h.

– Estação São Jorge: Registrou precipitação de 11,2 mm e rajadas de ventos de aproximadamente 19 km/h.

– Estação Jardim Patrícia: Registrou precipitação de 21 mm e rajadas de ventos de aproximadamente 28 km/h.

– Estação Industrial: Registrou precipitação de 39 mm e rajadas de ventos de aproximadamente 28 km/h.

 – Estação Inmet Campus Santa Mônica/UFU: Registrou precipitação de 31,4 mm e rajadas de ventos de aproximadamente 32 km/h

Orientações da Defesa Civil:

Em caso de perigo, a população deve entrar em contato com a Defesa Civil pelo telefone 199. Corpo de Bombeiros pelo 193 e Polícia Militar pelo 190.

Antes das chuvas:

– Fazer manutenção nos telhados, desobstruir os canos das lajes, limpar as calhas, conferir se as telhas estão pregadas;

– Não jogar lixo ou entulho em bueiros, quintais e ruas. Sempre colocar os sacos de lixo nas lixeiras, evitar deixá-los diretos na calçada.

– Reforçar muros e paredes que tenham perigo de cair;

– Fazer revisões nas instalações elétricas;

– Desligar os aparelhos elétricos, quando perceber chuvas fortes acompanhadas de raios;

– Colocar móveis e outros pertences em lugares altos, caso sua moradia esteja localizada em locais sujeitos a alagamento;

– Acompanhar os boletins de avisos e alertas dos Institutos de Meteorologia pela internet ou pelos órgãos da imprensa.

Durante as chuvas

– Manter-se atento aos níveis das águas;

– Manter portas e janelas da casa fechadas para evitar entrada de ventos fortes e animais;

– Não se proteger embaixo de árvores, pois elas atraem raios e, se houver granizo, é aconselhável que se abrigar em lugares seguros, com boas coberturas;

– Não manusear nenhum equipamento elétrico ou telefone devido aos raios e relâmpagos;
– Não se arriscar em atravessar à pé ou com veículos em ruas e pontes alagadas ou com enxurradas;
– Se a casa estiver em risco de alagamento ou desabamento, chamar imediatamente a Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros;

– Em caso de alagamento é recomendado evitar contato com as águas, pois além da contaminação que pode causar graves doenças, há também o risco de choque elétrico.

Depois das chuvas:

– Verificar as instalações elétricas antes de ligá-las;

– Fazer revisões de possíveis danos em moradias (paredes, telhados, etc);

– Ter cuidado com animais (aranhas, cobras e ratos em casa);

– Verificar se houve obstrução de ralos, bueiros e calhas.

Orientações aos motoristas:

– Evitar trafegar em vias alagadas, procure sempre rotas alternativas ou aguarde a chuva passar em lugar seguro;

– Em dias nublados, evitar deixar os veículos estacionados próximos a árvores, principalmente as mais antigas;

– Não estacionar veículos em regiões íngremes e próximas a postes durante as chuvas;

– Durante a incidência de raios, a melhor proteção é permanecer no interior do veículo;

– Checar o bom estado dos limpadores, das borrachas das paletas e do motor dos limpadores;

– Certificar-se que o desembaçador está funcionando corretamente;

– Ligar as luzes durante uma chuva intensa (mesmo que seja dia claro) para que outros motoristas vejam o veículo.

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Veja Também