Notícias

Campanha de Vacinação contra a gripe começa dia 12 de abril

Cronograma de imunização foi divido em três etapas, sendo a primeira para crianças, gestantes e mulheres no pós-parto; município realizara primeira fase nas unidades básicas de saúde
31 de março de 2021
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Para minimizar as complicações decorrentes das infecções causadas pelo vírus Influenza, principalmente no inverno, quando as pessoas estão mais propícias a algum tipo de infecção respiratório-viral, começa no dia 12 de abril a 23ª Campanha Nacional de Vacinação Contra a Influenza.  O período de imunização será de 12 de abril a 9 de julho.  

De acordo com o cronograma do Ministério da Saúde, a campanha será dividida em três etapas. Na primeira, que acontece de 12 de abril a 10 de maio, podem vacinar as crianças de seis meses a menores de seis anos (5 anos, 11 meses e 29 dias), grávidas em qualquer idade gestacional, mulheres no pós-parto e trabalhadores de saúde. De 11 de maio a 8 de junho, é a vez dos idosos com mais de 60 anos e os professores de receber a doses. A terceira etapa será de 9 de junho a 9 de julho para outros grupos prioritários, como pessoas com comorbidades, força de segurança e salvamento, caminhoneiros, entre outros.   

A primeira etapa da Campanha Nacional de Vacinação Contra a Influenza acontecerá em todas as salas de vacinas da rede municipal de saúde. Devido à situação da pandemia, todas as medidas de prevenção à transmissão doenças serão adotadas para garantir a segurança da comunidade.  

Neste ano, a imunização contra a gripe coincidirá com a vacinação contra a Covid-19. Segundo a recomendação do Ministério da Saúde, devido à gravidade das complicações provocadas pelo novo coronavírus, a administração da vacina contra a Covid-19 deve ser priorizada em quem faz parte do grupo prioritário e ainda não recebeu as doses. “Quando começar a vacinação contra a gripe ainda estaremos vacinando os idosos e trabalhadores da saúde contra a Covid-19. Portanto, vamos priorizar essa proteção e agendar a da gripe posteriormente, respeitando o intervalo mínimo de 14 dias entre as vacinas”, explicou a coordenadora do Programa de Imunização, Cláubia Oliveira.

Importância da vacinação

A vacinação que imuniza a população na rede pública é trivalente, ou seja, protege contra três tipos de Influenza: A (H1N1), A (H3N2) e B. A vacina é segura e reduz as complicações que podem levar aos casos graves da doença, internações ou, até mesmo, óbitos. Por isso, é preciso que o público-alvo compareça aos postos para receber as doses.

Além do mais, a possibilidade da circulação dos vírus influenza e do SARS-CoV-2 (Covid-19) reforça desta vez a importância da prevenção, conforme destaca a coordenadora, Cláubia Oliveira.  “A vacinação contra a Influenza reduz as chances de desenvolver formas graves da doença, prevenindo hospitalizações, mortes e consultas nas unidades de saúde. Com isso, alivia a sobrecarga no sistema de saúde durante a pandemia”.

A Influenza

Também conhecida como gripe, a Influenza é uma infecção viral aguda que afeta o sistema respiratório. Se não for tratada a tempo, pode causar complicações graves e levar à morte, principalmente nos grupos de alto risco.

Assim como no caso da Covid-19, a transmissão ocorre por meio de secreções das vias respiratórias da pessoa contaminada ao falar, tossir e espirrar. Também se dá pelas mãos, que, após contato com superfícies recém-contaminadas por secreções respiratórias, podem levar o agente infeccioso direto à boca, aos olhos e ao nariz. Os sinais e sintomas da doença são muito variáveis, podendo ocorrer desde a infecção assintomática, até formas graves.

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Veja Também

All articles loaded
No more articles to load