Notícias

Professora da Prefeitura é premiada por “Boas Práticas Durante a Pandemia”

Educadora da Emei no Bairro Marta Helena desenvolveu um jornal virtual com atividades interativas
5 de maio de 2021
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Foto: Divulgação

O esforço da Prefeitura de Uberlândia, por meio da Secretaria Municipal de Educação, em manter o vínculo escolar durante a pandemia tem rendido resultados. “Nós estamos sempre incentivando e buscando formas de aprimorar o ensino municipal, principalmente neste momento de ensino remoto. A cada dia os nossos professores nos surpreendem com ideias que vão além do básico para alcançar seus alunos”, ressalta a Secretária Municipal de Educação, Tania Toledo.

O reconhecimento chegou à Simene Gonçalves Coelho, educadora na Escola Municipal de Educação Infantil (Emei) do Bairro Marta Helena. Responsável por crianças de quatro a dezesseis meses, ela foi uma das ganhadoras do Prêmio Educação Infantil – Boas Práticas durante a Pandemia, da Fundação Maria Cecília Souto Vidigal (FMCSV). A proposta que lhe rendeu o prêmio foi a criação de um Jornal Virtual que engloba atividades interativas para os pais desenvolverem com os bebês, além de textos com temas sugeridos pelos pais em interatividade com a educadora através de um aplicativo de conversa virtual.

“No início da pandemia, em março de 2020, iniciei o projeto do Jornal Virtual para manter um contato mais estreito com a família dos meus 28 ‘aluninhos’ e tive o engajamento de 26 famílias. O jornal foi uma poderosa ferramenta de comunicação na qual as famílias poderiam ser ouvidas, formando, com essa tríade colaborativa entre família-escola-criança, o fortalecimento do vínculo e a construção de uma rede de apoio emocional dentro deste cenário de pandemia e isolamento social. Tomei conhecimento da premiação pela internet e me inscrevi. Agradeço à Prefeitura e a Secretaria Municipal de Educação pelo apoio em desenvolver meu projeto”, explicou a professora Simene.

Prêmio

A premiação, realizada pela Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal, com o apoio da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e do Itaú Social, tem por objetivo valorizar a educação infantil e reconhecer a importância dos profissionais, dessa importante etapa da Educação Básica.

O fechamento das escolas em decorrência da pandemia da covid19, comprovou o importante papel dos(as) docentes na aprendizagem e desenvolvimento das crianças na Educação Infantil. Por esse motivo, a iniciativa buscou enaltecer o trabalho desses professores e professoras, além de evidenciar as boas práticas desenvolvidas em prol dos Direitos de Aprendizagem, realizadas em tempos de isolamento social.

A escolha da profissional e da prática docente, foi feita por um grupo de especialistas em Primeira Infância e Educação Infantil. Foram inscritos 707 projetos, passaram para a segunda fase 218, na terceira fase foram selecionados 150 e premiados 100 práticas de professores de todo o país. De acordo com os realizadores, dos 100 premiados, 70 profissionais estão na faixa etária de 40 e 50 anos e têm mais de 10 anos de profissão.

Cada um dos 100 ganhadores receberá o valor de R$1.000,00 e um curso de formação sobre a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) para aprofundar os conhecimentos e práticas dos docentes. A capacitação será de 40 horas, on-line, realizada pelo Instituto Singularidades.

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Veja Também