Notícias

Segunda etapa da vacinação contra a gripe começa nesta terça (11)

Idosos com mais de 60 anos e professores devem buscar salas de vacina até 8 de junho
10 de maio de 2021
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

A partir de terça-feira (11), tem início a segunda etapa da 23ª Campanha Nacional de Vacinação Contra a Influenza. Idosos com mais de 60 anos e professores deverão buscar as salas de vacinas da rede municipal de saúde até 8 de junho. A vacina visa minimizar as complicações decorrentes das infecções causadas pelo vírus Influenza, principalmente no inverno, quando as pessoas estão mais propícias a algum tipo de infecção respiratório-viral.

 A vacina da gripe na rede pública é trivalente, ou seja, protege contra três tipos de Influenza: A (H1N1), A (H3N2) e B. A vacina é segura e reduz as complicações que podem levar aos casos graves da doença, internações ou, até mesmo, óbitos. Por isso, é preciso que o público-alvo compareça aos postos para receber as doses. “As pessoas dos grupos prioritários precisam entender que a gripe pode levar à internação e ao óbito. Como existe vacina, não podemos permitir que ocorram internações por esses tipos de gripe, já que isso também impacta em um aumento na demanda de leitos na rede”, destacou a coordenadora do Programa de Imunização, Claubia Oliveira.

A vacinação ocorre nas salas de vacina das Unidades Básicas de Saúde da Família (UBSF), das 7h30 às 16h30, das Unidades de Atendimento Integrado (UAI) dos bairros Tibery, Martins e Planalto, das 8h às 20h, e nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), das 8h às 18h30, sendo as unidades UBS dos bairros Tocantins e Brasil com horário estendido, atendendo das 8h às 20h.

 Iniciada em 12 de abril, a 23ª Campanha Nacional de Vacinação Contra a Influenza atendeu, na primeira etapa, crianças de seis meses a menores de seis anos (5 anos, 11 meses e 29 dias), grávidas em qualquer idade gestacional, mulheres no pós-parto e trabalhadores de saúde. A terceira etapa será de 9 de junho a 9 de julho para outros grupos prioritários, como pessoas com comorbidades, força de segurança e salvamento, caminhoneiros, entre outros.

Vacinação na pandemia

Devido à situação da pandemia, todas as medidas de prevenção à transmissão doenças são adotadas para garantir a segurança da comunidade. A coordenadora do Programa Municipal de Imunização, Claubia Oliveira, reforça a importância da vacinação para evitar a possibilidade da circulação dos vírus influenza e do SARS-CoV-2 (Covid-19).

 Neste ano, a imunização contra a gripe coincidirá com a vacinação contra a Covid-19. Segundo a recomendação do Ministério da Saúde, devido à gravidade das complicações provocadas pelo novo coronavírus, a administração da vacina contra a Covid-19 deve ser priorizada em quem faz parte do grupo prioritário e ainda não recebeu as doses. “Quando começar a vacinação contra a gripe ainda estaremos vacinando os idosos e trabalhadores da saúde contra a Covid-19. Portanto, vamos priorizar essa proteção e agendar a da gripe posteriormente, respeitando o intervalo mínimo de 14 dias entre as vacinas”, explicou.

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Veja Também