Notícias

Uberlândia está entre as 25 cidades do Brasil com maior potencial de consumo

Segundo ranking do IPC Maps 2021, município é o 5º do interior do país e o segundo de MG, com capacidade para consumir mais de R$ 22 bilhões em produtos e serviços
19 de maio de 2021
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Reprodução/IPC Marketing Editora

Uberlândia é destaque da edição 2021 do Índice de Potencial de Consumo dos municípios brasileiros (IPC Maps), ocupando a 23ª posição no ranking nacional. Além de estar entre as 25 cidades do Brasil com maior potencial de consumo, à frente de 12 capitais (entre as quais estão Natal, Vitória, Maceió e Cuiabá),o mercado uberlandense está em segundo lugar em Minas Gerais e em 5º no interior do país.

Segundo o estudo, elaborado anualmente pela IPC Marketing Editora e recebido com exclusividade pela Secretaria Municipal de Agronegócio, Economia e Inovação, a projeção para Uberlândia na aquisição de produtos e serviços, como mobiliário, eletrodomésticos e alimentação, supera os R$ 22 bilhões.

“Apesar dos impactos que a pandemia e o cenário econômico nacional têm trazido para todos, conseguimos subir cinco posições no cenário nacional entre 2020 e 2021. Isso é um exemplo da importância de uma cidade ter um planejamento que possibilite um desenvolvimento de forma sólida e constante. Em nenhum momento, esmorecemos diante das dificuldades e vamos seguir trabalhando para estimular a retomada da economia local”, avaliou o prefeito Odelmo Leão, reforçando o compromisso do Município em adotar políticas públicas de incentivo ao empreendedorismo e a atração de negócios em Uberlândia.

O IPC Maps apresenta em números absolutos a expectativa de desempenho do consumidor frente a 22 categorias de produtos, em todos os 5.570 municípios do Brasil, com base em dados oficiais, através de recursos de geoprocessamento. O trabalho ainda traça indicativos que permitem uma leitura mais ampla da economia, a exemplo das categorias de hábitos de consumo, faixa etária dos consumidores e perfil empresarial.

Saiba mais sobre o estudo aqui.

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Veja Também