Notícias

Prefeitura adere ao ‘Fomento Mulher’ para beneficiar trabalhadoras do campo

Aproximadamente 900 famílias poderão ser beneficiadas pelo programa por meio da implantação de projetos produtivos na cidade
24 de maio de 2021
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Divulgação

A Prefeitura de Uberlândia deu mais um passo no auxílio às mulheres dos assentamentos do município. A Secretaria Municipal de Agronegócio, Economia e Inovação firmou um acordo de cooperação técnica com o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), aderindo ao programa “Fomento Mulher”.

A proposta do programa é fomentar a implantação de projetos produtivos, promover a segurança alimentar e nutricional, estimular a geração de renda, bem como valorizar o trabalho da mulher na unidade de produção familiar.

Em Uberlândia, a estimativa do “Fomento Mulher” é beneficiar em torno de 900 famílias por meio das atividades desenvolvidas pelas mulheres. O crédito a ser disponibilizado pelo Incra será de R$ 5 mil, por unidade familiar, em parcela única.  O Município será o responsável por realizar o cadastramento das interessadas e posterior auxílio e acompanhamento de implementação de cada projeto. Os detalhes sobre o cadastro ainda estão em elaboração e serão divulgados em breve.

Treinamento

Para auxiliar na elaboração dos projetos, os técnicos da secretaria irão participar de uma capacitação oferecida pelo Incra. “Para que isso aconteça, a secretaria irá disponibilizar técnicos para o treinamento, para a elaboração dos projetos e posterior assinatura dos contratos. Incentivar o protagonismo das mulheres será um dos principais resultados conquistados por meio do acordo de cooperação técnica. O ‘Fomento Mulher’ vem para promover uma renda dentro da propriedade rural, podendo ser desde a fabricação de quitandas até a irrigação de uma horta”, explicou Thalita Costa Jorge, secretária de Agronegócio, Economia e Inovação.

Linha de crédito

Todas as trabalhadoras assentadas da reforma agrária atendidas por serviço de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) podem ser beneficiadas pelo programa. Para isso, é necessário que o cadastro esteja atualizado no Incra, não ter recebido o crédito “Apoio Mulher” anteriormente e estar inscrita no CadÚnico.

A linha de crédito concedida é o reconhecimento da importância do trabalho produtivo das mulheres da reforma agrária. As beneficiadas podem usar o incentivo para a implantação de quintais produtivos e com isso garantir alimentação saudável, mais qualidade de vida para sua família e geração de renda.                              

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Veja Também