Notícias

CAPS ad é referência durante visita de comitiva de Araguari

Equipe da Saúde conheceu modelo de gestão da estrutura que funciona 24h
25 de maio de 2021
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

O Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (CAPS ad) abriu as portas nesta terça-feira (25) para comitiva da Secretaria de Saúde de Araguari, que está interessada em conhecer o modelo de gestão e replicar as práticas exitosas. O local do tipo III, situado no bairro Luizote de Freitas, tem funcionamento 24h, sendo referência no acolhimento e atendimento continuado de pacientes usuários de álcool e drogas.

O CAPS ad oferece internações de até 14 dias para desintoxicação, atendimentos de demanda clínica e do vínculo familiar. A estrutura física favorece o atendimento com espaços adequados para oficinas, leitos de hospitalidade, farmácia que atende ambulatório e os leitos, acessibilidade e identificação. A gerente da unidade, Simone Fonseca destaca que toda a gestão é planejada para dar assistência de qualidade a um volume maior de pacientes.

“Os pacientes que não estão internados, passam aqui por rotina na consulta multiprofissional com psicólogo, psiquiatra, assistente social e todo um apoio para retorná-los ao vínculo familiar e social e deixar o uso de álcool e outras drogas”, destacou a gerente da unidade, Simone Fonseca.

Os diferenciais foram reconhecidos pela coordenadora saúde mental de Araguari, Karine Viana Ferreira. Juntamente com a secretária de Saúde, Soraya Ribeiro, e a apoiadora institucional, Janaina Vieira, ela aprovou os processos de trabalho e rotina, e pretende utilizar como referência para a implantação de um CAPS tipo III em Araguari.

“Gostamos muito, é organizado, equipe acolhedora, a estrutura física do prédio é muito boa. Queremos ter, cada vez mais, as nossas relações próximas com Uberlândia para caminharmos no mesmo sentido, visto que nosso maior objetivo é o cuidado em liberdade e assistência de qualidade aos usuários”, destacou a coordenadora de saúde mental.

A organização dos processos de trabalho é outro diferencial, devido à vasta equipe que conta com médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, psicólogo e assistente social. A estrutura organizacional oferece ainda educadores físicos de referência, aporte de nutricionista e o papel do farmacêutico auxiliando no acolhimento dos pacientes e, também, nas análises de interação medicamentosa e nas orientações sobre como tomar os medicamentos e aos familiares.

Integração

A coordenadora da Atenção Primária, Karina Kelly, acompanhou a visitação e faz questão de enaltecer a articulação das equipes dos diferentes níveis de atenção (primária, secundária e terciária) como um diferencial nos atendimentos aos pacientes.

“Todas as equipes de CAPS Infantil, Adulto e AD trabalham na integração dos processos de trabalho. O paciente sai da atenção primária e procura o CAPS, mas ainda assim existe um matriciamento dos profissionais de saúde que estão no CAPS para darem apoio aos profissionais da atenção primária na continuidade do tratamento”, afirmou.

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Veja Também