Notícias

Prefeitura retoma cirurgias eletivas pelo programa Uberlândia Mais Saúde

Programa garante prestação de serviços de saúde por meio de compensação de débitos das instituições e clínicas privadas junto ao Município; retomada aconteceu nesta terça-feira (15)
15 de junho de 2021
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Foto: Cleiton Borges/Secretaria de Governo e Comunicação

Com atual situação da pandemia da Covid-19, a Prefeitura de Uberlândia tem retomado vários serviços relacionados à Saúde, visando continuar garantindo o atendimento necessário à população. Um desses serviços é realização das cirurgias eletivas do programa Uberlândia Mais Saúde.  

A primeira cirurgia foi a da dona de casa Ana Paula Cândida de Oliveira, de 42 anos, que aconteceu nesta terça-feira (15).  Com uma hérnia umbilical, Ana Paula relatou que sentia muitas dores e precisava recorrer frequentemente à unidade de saúde mais próxima de casa para ser medicada. Uma rotina que atrapalha o dia a dia da dona de casa. “É uma dor muito forte, que me impedia de fazer várias coisas. A cada 15 dias eu precisava procurar uma unidade de saúde, para tomar remédio. Quando recebi a ligação informando que minha cirurgia foi marcada, fiquei feliz e aliviada. Porque sei que não vou mais sentir essas dores e voltarei a ter uma vida normal”.

 A cirurgia da Ana Paula foi possível devido ao programa Uberlândia Mais Saúde. Sancionado em junho de 2019, o programa garante prestação de serviços que a população mais precisa por meio de compensação de débitos tributários de instituições de saúde e clínicas privadas junto ao Município. O Hospital e Maternidade Madrecor foi a primeira instituição credenciada e autorizada a realizar os procedimentos.

 Com a assinatura do termo entre o hospital e a Prefeitura de Uberlândia, ficou acordado que a instituição se compromete a realizar as cirurgias eletivas de hérnias e retiradas de vesícula, que são consideradas as de maior demanda da população. Com a retomada, a previsão é de que sejam realizados cerca de 170 procedimentos por mês.  

 Mesmo com o procedimento realizado em unidade particular, os agendamentos continuam sendo feitos pela Central de Regulação Municipal, conforme prioridades estabelecidas pela classificação e solicitação médica. Os pacientes serão chamados para avaliação médica e realização dos exames pré-operatórios. Posteriormente, a Central fará os agendamentos das cirurgias. 

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Veja Também