Notícias

Prefeitura realiza capacitação para ampliar Teste da Linguinha

Avaliação detecta se há alguma alteração no freio da língua em recém-nascidos; atualmente, UBS Santa Rosa é referência para triagem e procedimento de liberação do freio
23 de junho de 2021
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Foto: Divulgação/Secretaria de Governo e Comunicação

Obrigatório desde 2014, o Teste da Linguinha é uma das triagens neonatais que todo recém-nascido deve receber nos primeiros dias de vida. Por meio desta avaliação, é identificado se há algum problema no freio da língua, que podem comprometer a amamentação, além da fala e da deglutição. Atualmente, a Unidade Básica de Saúde (UBS) do bairro Santa Rosa é referência para triagem e realização do procedimento de liberação do freio. Para ampliar o serviço, a Prefeitura de Uberlândia realizou a capacitação de mais profissionais.

A capacitação foi ministrada pelas profissionais do Programa de Saúde Bucal Eliane Maria Ferreira e Fátima Cheik e direcionada para as equipes das Unidades Básicas de Saúde (UBS) dos bairros Custódio e Planalto.  O aprimoramento é porque o Teste da Linguinha deve ser realizado logo nos primeiros meses de vida do bebê por um profissional habilitado. Desde 2015, a UBS Santa Rosa atende em média 35 bebês por mês, totalizando um média de 420 procedimentos ao ano.

Com a habilitação de mais profissionais, o município passar a oferecer outros pontos de referência a esse procedimento, conforme explicou a articuladora da capacitação, Ana Márcia Evaristo Cunha. “Sabemos como são difíceis os primeiros dias de cuidados após o nascimento do bebê, então realizamos as capacitações para oferecer outros locais de atendimento, afim de facilitar o acesso ao serviço”.

Benefícios

Popularmente chamado de “língua presa”, a alteração no freio da língua em recém-nascidos pode dificultar a amamentação, levando ao desmame precoce. O procedimento de liberação do freio reverte a situação, trazendo vários benefícios tanto para a mãe quanto para o bebê.        

“Durante a amamentação, uma linguinha presa pode causar uma “trava” na pega e posicionamento inadequado da língua no peito, dificultando a ingestão de leite. Essa situação acaba levando ao desmame precoce da criança. O procedimento é rápido e de efeito imediato na vida do bebê, pois, logo após a correção, ele já consegue fazer a pega adequada para uma boa amamentação”, finalizou Ana Márcia.

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Veja Também