Notícias

Paratleta da CDDU/Futel garante vaga nos Jogos Paralímpicos de Tóquio

Lara Lima, oitava no ranking mundial de halterofilismo, competirá na categoria “Até 41 kg”
29 de junho de 2021
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Devido à sua colocação no ranking mundial, a paratleta Lara Lima, do Clube Desportivo para Deficientes de Uberlândia (CDDU) – associação parceira da Fundação Uberlandense do Turismo, Esporte e Lazer (Futel) – garantiu, nesta terça-feira (29), sua vaga nos Jogos Paralímpicos de Tóquio, que serão disputados entre os dias 24 de agosto e 5 de setembro. Pelas regras da competição, os oito primeiros colocados no ranking mundial de cada categoria garantem, automaticamente, vagas nos Jogos Paralímpicos. Lara, de apenas 18 anos, ocupa o oitavo lugar na categoria “Até 41 kg”.

A Futel tem participação essencial na conquista da vaga, pois, mesmo durante a pandemia, manteve a rotina de treinamento dos paratletas de alto rendimento com competições internacionais previstas para 2021. Os treinos dos paratletas de halterofilismo são realizados na academia do UTC, com todas as medidas preventivas necessárias, como distanciamento social e uso de máscara de proteção e álcool em gel.

Segundo Lara Lima, a expectativa é bastante positiva. “A preparação foi feita durante anos e essa convocação é a realização de um sonho. Agora vou em busca do meu maior objetivo, que é a conquista da medalha”, disse.

O profissional de educação física da Futel, Weverton Santos, treinador da equipe CDDU/Futel e da seleção brasileira de halterofilismo, fala sobre a conquista. “Acompanhei de perto o desenvolvimento de Lara e sei o quanto essa conquista é merecida. A partir de agora, continuaremos os treinamentos para que ela consiga obter um excelente desempenho em Tóquio”, completou. 

Paratleta

A paratleta Lara Lima tem diversas conquistas importantes. As mais recentes foram na Copa do Mundo de Halterofilismo da Geórgia, em maio, quando obteve duas medalhas: uma de ouro na categoria “Até 41 kg – Júnior” e uma de bronze na categoria “Até 41 kg – Adulto”. Na mesma competição, ela bateu o recorde das Américas na categoria “Júnior”, ao levantar 90 kg.

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Veja Também