Notícias

Prefeitura ressalta necessidade de comparecimento para vacinação

Mais de 20 mil pessoas já faltaram ao chamado para receber o imunizante; reagendamento será feito desde que não haja prejuízo ao andamento da vacinação
1 de julho de 2021
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Desde janeiro, quando a Prefeitura de Uberlândia iniciou a vacinação contra a Covid-19, mais de 240 mil pessoas já receberam pelo menos a primeira dose do imunizante. E quanto mais doses aplicadas, maior é a imunidade individual e a cobertura da população em geral. Para que a proteção seja cada vez maior, é essencial que as pessoas compareçam aos agendamentos e também não recusem a vacina no momento da aplicação das doses.

Atualmente, o município tem recebidos em grandes quantidades doses das vacinas AstraZeneca, CoronaVac e Pfizer, o que possibilitou imunizar nas últimas semanas uma média de quatro mil pessoas por dia. No entanto, mesmo com essa aceleração, o Programa Municipal de Imunização tem registrado um alto número de pessoas que não comparecem ao agendamento, além de recusas no momento da vacinação ao descobrirem que a dose que receberiam não era do laboratório que desejavam. Segundo a coordenadora do Programa Municipal de Imunização, são mais de 20 mil faltosos e a média de recusas por dia chega a 6%.  

 “Não é momento de escolher entre essa ou a outra vacina. Todas que são disponibilizadas são aprovadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e protegem de casos graves e de morte pela doença. E isso tem sido comprovado em diversos estudos. Com os lotes enviados em maiores quantidades e nossa estrutura de vacinação, estamos conseguindo ampliar os grupos e as faixas etárias, mas nada disso adianta se as pessoas continuarem com este comportamento, principalmente de acharem que podem escolher a vacina. Temos que imunizar a maior quantidade de pessoas, para aumentar a cobertura vacinal e proteger a população”.  

Vale ressaltar que, ao recusar a vacina, a pessoa é imediatamente contabilizada como ‘faltoso’ e só poderá ser reagendada após revalidação do cadastro no Portal da Prefeitura de Uberlândia. “Mesmo assim, isso não significa que quando ela for convocada novamente ela irá poder escolher qual vacina irá tomar. Não há essa opção. Precisamos da colaboração de todos para que consigamos vencer essa pandemia”, ressaltou a coordenadora.  

Ainda segundo levantamento do sistema da Empresa Municipal de Processamento de Dados de Uberlândia (Prodaub) em conjunto com a Secretaria Municipal de Saúde, existem, inclusive, pessoas que foram convocadas mais de uma vez, mas não compareceram. Segundo o coordenador da rede de urgência e emergência, Clauber Lourenço, a Prefeitura de Uberlândia disponibilizado três vias de comunicação para notificar do agendamento, para evitar qualquer falha na comunicação.

 “Além de receber uma mensagem de texto no celular (via SMS) confirmando data, horário, local, quem optou por registrar e-mail no ato do cadastro também recebe aviso por este canal. Sem contar a possibilidade de sempre conferir o chamamento, a qualquer momento, no próprio Portal da Prefeitura”, detalhou.

O coordenador ainda reforçou que a Prefeitura tem trabalhado dentro do que é da sua competência, oferecendo estrutura física e humana, para viabilizar e agilizar a imunização, sistema de cadastro e de verificação dos agendamentos e até uma local específico para solicitarem o reagendamento nos casos de faltas. “Oferecemos todos os recursos para que a população não perca a vacinação e fique protegida. Todas as vacinas são eficazes e comprovadas. Receber a dose do imunizante é uma proteção a saúde do indivíduo e um bem para a comunidade para controlarmos a doença e evitar, novamente, uma superlotação dos leitos”, finalizou.

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Veja Também