Notícias

Máscaras do Projeto Pontos que Unem são entregues nas UAIs

Equipamentos de proteção individual fazem parte do programa da Prefeitura de Uberlândia; ação é em apoio à campanha do Governo de Minas de conscientização ao uso da máscara
28 de julho de 2021
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Foto: Araípedes Luz/Secretaria de Governo e Comunicação

Desenvolvido pela Prefeitura de Uberlândia em parceria com o Executivo estadual, o projeto Pontos que Unem já contabiliza a produção de mais de 70 mil máscaras, que foram confeccionadas pelos detentos da Penitenciária Professor João Pimenta da Veiga. Parte das máscaras está compondo, agora, uma campanha do Governo de Minas de conscientização ao uso de máscara e, em apoio aos esforços, o Município fará a distribuição, na sexta-feira (30), de 35 mil máscaras nas Unidades de Atendimento Integrado (UAI).

Criado em maio de 2020, ainda no início da pandemia da Covid-19, o projeto é uma parceria com a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) e a Subsecretaria de Administração Prisional. A colaboração entre as instituições permitiu que os detentos da Penitenciária Professor João Pimenta da Veiga participassem de uma oficina para aprender a costurar e produzir máscaras para a cidade.

A distribuição das máscaras nas Unidades de Atendimento Integrado (UAIs) também faz parte de uma colaboração da Prefeitura de Uberlândia com a campanha do governo estadual de conscientização ao uso da máscara, que foi lançada na cidade, nesta quarta-feira (28), durante coletiva de imprensa na 9ª Região Integrada de Segurança Pública (Risp). “Desde o ano passado, o município desenvolve ações de conscientização e o projeto Pontos que Unem é mais uma linha de trabalho da Prefeitura de Uberlândia. Com uma capacidade de produção que superou as expectativas, o município colaborou com a campanha e estará distribuindo as máscaras nos locais de maior fluxo, que são as UAIs”, explicou a coordenadora da Atenção Primária, Karina Kelly de Oliveira.

A ação, com gestão estratégica da Fundação João Pinheiro (FJP), contemplará, no total, a entrega de 100 mil máscaras que foram produzidas nas unidades prisionais do Estado, inclusive na de Uberlândia. O material também será entregue nas próximas duas semanas pela Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Polícia Penal e Secretaria Estadual de Saúde em vários pontos da cidade.

Pontos que unem

Para o projeto, iniciado no dia 12 de maio, cinco máquinas de costura profissional, um cortador profissional de pano e insumos foram adquiridos pelo Município. Já a mão de obra utilizada gira em torno de 12 ressocializandos do regime fechado e que terão a redução de um dia de suas penas para cada três dias trabalhados, com jornada diária de oito horas, de segunda a sexta-feira. A estrutura de trabalho foi montada dentro da penitenciária.

No início do projeto, a destinação das máscaras foi dividida em dois grupos, sendo 80% para servidores da administração pública municipal, prioritariamente agentes de saúde, assistentes sociais, agentes patrimoniais e profissionais que atuam com atendimento presencial ao público. O outro grupo ficou com 20% da produção e é constituído por agentes estaduais de segurança pública.

Atualmente, o projeto Pontos Que Unem passa por um processo de reformulação para começar, ainda este ano, a produzir enxovais para os hospitais municipais de Uberlândia. Para fazer a mudança de produção, a Prefeitura fez uma licitação, que está em andamento, para adquirir novos insumos para o projeto.

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Veja Também