Notícias

Novos soldadores são formados pelo projeto ‘Água Vida’ do Dmae

Iniciativa integra a contrapartida social da obra do Sistema Capim Branco
3 de agosto de 2021
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Uma nova turma do curso profissionalizante de Soldador Industrial, oferecido pelo projeto “Formação Água Vida” do Departamento Municipal de Água e Esgoto (Dmae), concluiu sua formação de 102 horas no último sábado (30) no Centro Educacional Supere. Os novos soldadores aprenderam fundamentos teóricos e conhecimentos práticos e agora estão preparados para as oportunidades do mercado de trabalho. A iniciativa integra a contrapartida social da obra do Sistema Capim Branco.

No conteúdo programático, os alunos aprenderam sobre terminologia na soldagem, características das fontes de soldagem, fundamentos de metalurgia dos aços, procedimento de soldagem, equipamentos de solda, tipos de soldagem, entre outros aspectos. O conhecimento teórico auxilia na execução dos procedimentos, agregando qualidade à solda. O curso teve como objetivo fazer os alunos aprender sobre os três processos de soldagem. Assim, terão capacidade de iniciar na profissão e desenvolver mais habilidade na prática do ofício.

Neste mês, cinco turmas estão em andamento dos cursos: Manipulação de Bananas, Cuidador de Idosos e Assistente Administrativo. As inscrições foram realizadas no ano passado e os inscritos foram chamados conforme o andamento das turmas.

Água Vida

O projeto “Água Vida”, contrapartida social do Sistema Capim Branco, tem realizado diversas ações de melhoria social e qualidade de vida para a população do entorno da obra. Dentre estas iniciativas, estão os cursos profissionalizantes em andamento no Centro Educacional Supere que abrangem os setores de saúde, administração, alimentação e manutenção. Entre as opções estão soldagem, gestão de controle de perdas, assistente administrativo, cuidador de idosos, etc.

Também já foi realizada a reforma da escola da comunidade da Tenda do Moreno, a delimitação das áreas de preservação permanente (APP) e respectiva revitalização com plantio de espécies nativas por meio do Programa Buriti nas propriedades do rio Araguari.

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Veja Também