Notícias

Prefeitura auxilia na doação de vacinas para ONGs e protetores de animais

Imunizantes foram comprados pela ONG Ajuda, por meio de emenda parlamentar; conhecida como V8, vacina protege conta várias doenças
24 de setembro de 2021
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Foto: Cleiton Borges/Secretaria de Governo e Comunicação

A saúde e o bem-estar dos animais passam por vários cuidados, inclusive a vacinação de rotina. Pensando nesta prevenção, a Prefeitura de Uberlândia atuou como facilitadora e intermediadora no processo de entrega de 1.500 doses da vacina múltipla V8 para os protetores e Ongs da cidade. A solenidade de entrega aconteceu, nesta sexta-feira (24), no auditório do Centro Administrativo Virgílio Galassi.    

As doses foram compradas pela ONG Aliança Juizforana pela Defesa dos Animais (Ajuda), por meio de verba parlamentar do deputado estadual Noraldino Jr. (PSC), e foram entregues aos protetores e Ongs de Uberlândia. O imunizante é de extrema importância para os cães, pois previne contra doenças que põem a vida destes animais em risco. Durante a entrega, a secretária de Governo e Comunicação, Ana Paula Junqueira, representando o prefeito Odelmo Leão, destacou a importância da iniciativa.   

“A Prefeitura de Uberlândia atuou como uma facilitadora e ficamos felizes em poder intermediar essa entrega de vacinas que contribuem para a saúde dos animais. O deputado estadual Noraldino é um grande defensor dos direitos dos animais e da causa ambiental, e com essa doação conseguiremos contribuir com os protetores e as Ongs da nossa cidade e proteger ainda mais os nossos animais”, ressaltou o prefeito Odelmo Leão. 

Além da entrega das doses, a secretária ainda adiantou que a Prefeitura de Uberlândia, em parceria com o deputado estadual Noraldino Jr., contribuirá na ação de castração, prevista para o primeiro trimestre do ano que vem. “Tem muita novidade chegando e pretendemos ajudar cada vez mais as instituições. O deputado conseguiu um recurso de R$ 600 mil reais, e o município vai completar o restante para alcançarmos R$ 1,1 milhão e realizar uma grande ação de castração animal, que é o que o Uberlândia está precisando no momento”. 

A vacina múltipla V8 protege os animais contra cinomose, hepatite infecciosa canina, parvovirose, além de outras infecções causadas pela leptospirose. Algumas das doenças não têm cura ou dificilmente são tratadas, podendo deixar sequelas. A iniciativa do envio de doses, que protegem contra essas doenças, para a cidade veio de uma necessidade enfrentada pelos protetores. “Devido à Pandemia e todas as consequências que ela trouxe, percebemos a necessidade de implementar ações para amenizar a situação para os protetores, que estavam sem condições de comprar essa vacina. Em conversa com a administração municipal e com a ONG Ajuda, foi possível disponibilizar essas doses para Uberlândia”, detalhou o deputado Noraldino Junior.  

Trabalho de prevenção 

Em Uberlândia, o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) é o responsável por manter a saúde dos cães e gatos, evitando que os mesmos contraiam doenças graves que são transmitidas dos animais para o homem. Anualmente, o Programa de Controle da Raiva realiza a campanha de vacinação nas zonas rural e urbana, visando garantir que a cidade continue sem registros da doença – uma infecção viral aguda que não tem cura, e é transmitida para o ser humano por meio da saliva de animais. 

Além da vacinação, o Programa também realiza, permanentemente, durante todo o ano, ações de orientações e trabalhos de bloqueio e monitoramento do vírus. Um conjunto de fatores que deixa Uberlândia há mais de 30 anos sem registros da doença em cães e gatos. 

O CCZ também atua na prevenção da leishmaniose. As equipes do laboratório de Entomologia realizam permanentemente na cidade a verificação da presença de animais infectados pela leishmaniose visceral (doença parasitária), principalmente em bairros onde há a presença do vetor responsável por transmitir a enfermidade. Rotineiramente, as equipes visitam os bairros Aclimação, Morada dos Pássaros, Ipanema, Mansões Aeroporto e Custódio Pereira – regiões que têm a presença do vetor. Com o surgimento de novas áreas na cidade, o CCZ incluiu no monitoramento os bairrosJardim Célia, Monte Hebron e Residencial Pequis.

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Veja Também