Notícias

Prefeitura faz parceria com IFTM para estimular plantio de batata Jicama

Pesquisadores demonstram as maneiras como a variedade da leguminosa pode ser consumida e processada para utilização em receitas
27 de setembro de 2021
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Foto: Danilo Henriques - Secretaria de Governo e Comunicação / PMU

Uma parceria entre a Prefeitura de Uberlândia, por meio da Secretaria Municipal de Agronegócio, Economia e Inovação (SMAEI), e o Instituto Federal do Triângulo Mineiro (IFTM) pretende estimular o consumo e o cultivo de uma variedade de batata incomum na nossa região. A leguminosa, originária do México e encontrada em alguns países das Américas Central e do Sul, leva o nome popular de batata jicama e é considerada pelos pesquisadores como um alimento interessante de ser introduzido na cultura de consumo da população por ser de fácil manejo e com bons valores nutricionais.

Prefeitura faz parceria com IFTM para estimular plantio de batata Jicama 1
Foto: Danilo Henriques – Secretaria de Governo e Comunicação / PMU

Na ação, o IFTM vai levar a variedade da leguminosa a locais de comercialização de hortifruti orgânicos e agroecologia, bem como produtos artesanais. A primeira demonstração acontece nesta terça-feira (28) na Feira Novo Agro, que acontece no Parque do Sabiá das 16h às 19h30.

Os pesquisadores também vão à Feira de Produtos Rurais, que acontece na praça Clarimundo Carneiro e na praça Cívica, ao lado do Centro Administrativo. A intenção da parceria é levar exemplos de como a batata jicama pode ser consumida, preparada e até mesmo processada para ser usada em receitas de alimentos doces e salgados.

“Por ser um produto com muitas possibilidades de processamento, ele pode ser consumido de várias maneiras diferentes. Isso o torna interessante pois é um alimento de bom valor nutricional, trazendo benefícios para quem consome. Essa batata pode, inclusive, ser consumida crua, como uma maçã, ou usada em uma salada”, afirmou a professora coordenadora do projeto de extensão da IFTM, Carla Regina.

A leguminosa, que não é tão conhecida na região, vem sendo cultivada e pesquisada no IFTM desde o ano passado e, agora, com o avanço do projeto de extensão, está no momento de ser colhida. Dessa forma, os pesquisadores pretendem levar a batata jicama ao conhecimento do público. Como estímulo, além da degustação, também serão distribuídas mudas aos produtores e interessados.

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Veja Também